Resenha #123 | Confesse, de Colleen Hoover | Galera Record

Sinopse: Um romance sobre arriscar tudo pelo amor - e sobre encontrar seu coração entre a verdade e a mentira. Da autora das séries Slammed e Hopeless.
Auburn Reed perdeu tudo que era importante para ela. Na sua luta para reconstruir a vida, ela se mantém focada em seus objetivos e não pode cometer nenhum erro. Mas, ao entrar num estúdio de arte em Dallas à procura de emprego, Auburn não esperava encontrar o enigmático artista Owen Gentry, que lhe desperta intensa atração.
Pela primeira vez, Auburn se vê correndo riscos e deixa seu coração falar mais alto, até descobrir que Owen está encobrindo um enorme segredo. A importância do passado do artista ameaça destruir tudo que Auburn mais ama, e a única maneira de reconstruir sua vida é mantendo Owen afastado.
Confesse | Colleen Hoover | Galera Record | 320 páginas | Avaliação: 5/5 | Skoob

O que dizer desse livro que logo no Prólogo, sem nem conhecer os personagens, me fez derramar algumas lágrimas?!

Auburn perdeu seu grande amor aos 15 anos, tendo que se despedir dele em uma cama de hospital sabendo que sua morte estava muito próxima. Perto do seu aniversário de 21 anos, ela se muda para o Texas onde mora com uma colega de quarto que conheceu na internet e trabalha em um salão de beleza, porém precisando desesperadamente de dinheiro, ela se depara com Owen, que precisava urgentemente de uma secretária em sua galeria de arte naquela noite.

- Você está aqui para me salvar? - Pergunta ele, atraindo minha atenção de volta a seus olhos.

Owen é pintor, mas nem um pouco comum, pois ele pinta confissões, deixadas em sua porta em pequenos papéis, por estranhos. Auburn se apaixona e se emociona pelas pinturas assim que as vê e aceita o trabalho. Naquela mesma noite, Owen vende muitos quadros e se surpreende com o quanto as pessoas gostam de conversar com Auburn sobre as suas pinturas e a noite acaba se estendendo até um barzinho próximo onde eles conversam e acaba decidido que em todas as noites de galeria, Auburn irá auxiliá-lo. Com isso eles se aproximam e fica palpável o quando gostaram um do outro.

Há pessoas que você encontra e, depois, passa a conhecer melhor, e há pessoas que você encontra e já conhece bem.

O problema é que esses dois escondem coisas demais um do outro e seus segredos acabam atrapalhando-os, fazendo com que acreditem que nunca ficarão juntos. Ao desenrolar da história vamos ficando a par desses mistérios e confesso que fiquei muito chocada quando descobri o segredo de Owen, mas não que o de Auburn não seja impactante.

O que mais me agradou no livro foram as confissões, que a autora nos conta que são reais, de pessoas que enviaram para ela seus segredos, alguns mais leves, outros mais pesados, uns que te fazem rir, outros que te fazem chorar. Coisas que nos deixam chocados porque podem estar acontecendo com alguém ao nosso lado e nós nem imaginamos.

Viajei para China sem contar para ninguém e passei duas semanas lá. Quando voltei, nenhuma pessoa tinha percebido minha ausência.

É muito difícil falar só sobre a Auburn sem contar o seu segredo, mas vou tentar: ela vive para que o seu segredo seja guardado, ela doa tudo de si por isso e até mesmo transformou sua carreira em algo que ela não queria e nem gostava, pois isso favorecia a sua situação em relação ao seu segredo. E é por causa de seu segredo que ela não pode ficar perto de Owen.


Owen, por sua vez, é visto como o garoto problema, apesar de essa não ser bem a verdade. Ele teve participação em um acidente terrível e desde ali ele e seu pai nunca foram os mesmos, acabando que ele tem que encobrir os segredos do pai e agir como se fossem seus. E o ponto máximo para ele vai por ele ter uma gatinha preta de estimação.

O livro é narrado em primeira pessoa, ora por Owen, ora por Auburn, e foi muito divertido saber o que esses dois estavam pensando sobre o momentos vividos. Achei a química do casal incrível. O livro possui o Prólogo, vinte e quatro capítulos, mais um breve esclarecimento de volta ao passado no final, juntamente com algumas pinturas escolhidas para encenar o portfólio de Owen.

"Por favor não deixe que ninguém faça você se sentir menos do que é.

 Cuide-se."

Enfim, Confesse me prendeu do começo ao fim, o que não é uma surpresa se tratando de Collen Hoover, que mais uma vez trouxe personagens fortes, com um passado traumático e temas como estupro e uso de drogas, mesmo que de forma bem sucinta.

Recomendo esse livro para TODAS as pessoas. Gostei tanto que fui correndo contar toda a história para minha mãe, que, coitada, teve que me ouvir por um bom tempo. A história é realmente contagiante, para mim a leitura foi super rápida, levei quatro horas para terminá-lo pois não queria largá-lo sem saber do final. Leitura maravilhosa e emocionante.

Acompanhe-nos:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[Divulgação] Zip Anúncios