Resenha #118 | À Primeira Vista, de David Levithan e Nina LaCour | Galera Record

Sinopse:Esqueça amor “à primeira vista”. Esta é uma história de amizade “à primeira vista”... ou quase Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram... Até uma noite, em meio à semana do orgulho gay de São Francisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo — que pode ou não se sentir do mesmo jeito —, aceita o desafio que mudará sua vida. E sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente... Na plateia, Kate, fugindo da garota que ela ama a distância por meses e confusa por não se sentir mais em sintonia com as próprias amigas, se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos. Em meio a festas exclusivas, fotógrafos famosos, exposições em galerias hypadas, essa ligação se torna cada vez mais forte. E Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa. Uma história comovente sobre navegar as alegrias e tristezas do primeiro amor... uma verdade de cada vez.
À Primeira Vista | David Levithan, Nina LaCour | 294 páginas | Galera Record |Avaliação 4/5 | Skoob

Em À Primeira Vista, somos apresentados a Mark e Kate. Mark é um jovem gay assumido que está completamente apaixonado por seu melhor amigo, Ryan; eles ficam algumas vezes, tendo uma amizade colorida, porém Mark quer algo mais sério com o garoto, que por sua vez parece não querer se assumir algo tão cedo. Já Kate, está apaixonada por Violet, prima de sua melhor amiga, mesmo nunca tendo conversado com ela, pois só a conhece por fotos e pelo que a amiga conta sobre a prima, Kate sente que ama Violet.

Mark, com o propósito de tentar dar um empurrãozinho na relação com Ryan, vai com ele para uma parada gay em São Francisco. Lá ele resolve se soltar e entra totalmente no clima, dançando seminu sobre a mesa, com o intuito é claro de chamar a atenção de Ryan. Porém, ele acaba despertando a atenção de Kate, que se depara com a cena de seu colega de faculdade. Eles nunca haviam se falado, mas estudavam na mesma turma e, quando Mark a vê, também a reconhece. E é aí que se inicia uma linda amizade.

Kate fugindo de Violet e Mark da rejeição de Ryan, saem juntos da parada e resolvem inventar uma noite só dos dois, um sonho. Porém eles nunca imaginariam que tudo poderia se tornar realidade. Eles acabam vivendo uma noite incrível e a amizade dos dois só se fortalece a medida que vão se conhecendo.

O problema é quando a rotina vem a tona e você se lembra do motivo pelo qual estava fugindo da realidade.

Quando solicitei o livro não tinha conhecimento sobre a temática e confesso que não é o tipo de leitura que costumo fazer, com o tema LGBT, porém a amizade e a confiança entre Mark e Kate é muito forte e os dois vão crescendo e enfrentando seus medos juntos e vão nos envolvendo nessa jornada.

Kate é uma artista, porém é muito insegura e não consegue reconhecer quão lindas são suas pinturas, mas com a ajuda de Mark e posteriormente de Violet, vamos vendo a evolução dela de menina insegura para uma mulher que acredita no seu talento. Mark, esteve sempre preso a paixão por Ryan e nunca viveu de verdade, nunca se deu a chance de conhecer outras pessoas e não percebia que insistir naquela relação só estava machucando um ao outro.



Confesso que acabei criando uma certa antipatia por Ryan, pois ele fazia de tudo para ignorar os sentimentos que ele sabia que Mark tinha e mesmo assim parecia que dava esperanças a ele quando o procurava para carícias.

O livro é narrado em primeira pessoa em vinte e dois capítulos, ora narrado por Mark, ora por Kate e assim vamos tendo o ponto de vista dos dois em toda história o que acaba sendo bem proveitoso. A diagramação do livro está impecável, a fonte é agradável aos olhos e as folhas são amareladas, sem falar que a cor da capa é um doce de bonita.

A história, apesar de tratar de assuntos normalmente polêmicos, é contada de forma leve, vamos nos sensibilizando pelos personagens, entendendo seus medos e suas fraquezas sem julga-los de forma bruta, já que tudo se trata de uma evolução. Ao desenrolar, fiquei contente com como as coisas se ajeitaram e apesar de não poder dizer que esse foi um dos melhores livros que já li, consegui terminar a leitura muito rápido, tudo fluiu muito bem, o que explica a minha avaliação tão positiva sobre a obra.

Recomendo esse livro para quem gosta de temas LGBT, mas principalmente para quem gosta de descobrir sobre amizades verdadeiras, que por incrível que parece, é sobre o que realmente se trata o livro.

Acompanhe-nos:

Comentários

  1. Olá!

    Gosto do David por causa de Naomi e Ely, mas essa ainda não li, espero fazer logo e me surpreender com mais uma obra escrita em parceria!

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu tenho imensa curiosidade de ler algumas das diversas obras do David Levithan. Vejo semrpenotimas críticas sobre sua sobras e sem contar com as belas capas que os mesmos tem. Adorei conferir a sua resenha e opinião. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Heiii, tudo bem?
    Sou louca para ler esse livro do David, acho taooo linda a capa e a sinopse me ganhou desde a primeira vez que li.
    Primeira resenha que leio de À Primeira Vista e me fez querer ainda mais o livro, com certeza vou gostar mto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Que capa linda!
    Não conhecia o livro, mas sua resenha me deixou bastante interessada nele, vou lê-lo. Obrigada pela dica!

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    eu estou louca para ler esse livro, porque me lembra Aristóteles e Dante descobrem os segredo do Universo que também fala da temática amor, amizade, escolhas e LGBT e a leitura foi maravilhosa e esse parece seguir a mesma linha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!Tudo bem?
    Eu nunca li um livro LGBT mas tenho muito interesse em conhecer e ler um pouco sobre.Gosto muito de livros que focam em amizade e de vez ser um amor a primeira vista é uma amizade,e isso deve ser lindo.
    Adorei conhecer um pouco do livro.
    bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha #124 | China de Papel, de Fabiano Lima