Resenha #107 | Uma Semana de Inverno, de Maeve Binchy | Editora Bertrand Brasil

Era comovente que ela as imaginasse instaladas em algum lugar feliz, esperando que o hotel abrisse e observando as idas e vindas de Stoneybridge.
FICÇÃO| 362 PÁGINAS | BERTRAND BRASIL | AVALIAÇÃO 4/5 | SKOOB

A casa de pedra da senhora Queenie e de suas duas falecidas irmãs é o principal palco das histórias de Uma Semana de Inverno. Porém não foi ali que tudo começou.
Chicky é uma garota comum que vive na pequena cidade de Stoneybridge, no oeste da Irlanda, trabalha em uma fábrica de roupas e um dia conhece o jovem viajante Walter. Então, apaixonada, ela resolve embarcar com ele em uma aventura para Nova York, indo contra a sua família.
Lá eles passam a viver com uns colegas de apartamento, Chicky arruma um emprego em uma lanchonete e nos primeiros meses tudo parece ir muito bem, até que Walter aparenta estar cansado daquela vida, as brigas começam e ele vai embora.
Assim, Chicky se vê sozinha naquela grande cidade e, decidida a não voltar a sua terra natal, sai à procura de emprego como doméstica em um local onde ela pudesse morar. É aí que ela encontra a senhora Cassidy, dona de uma pequena pousada, que lhe oferece emprego e um quarto para morar. É também essa senhora que a ajuda a forjar a morte de Walter para a família de Chicky, tornando a moça viúva.


Entretanto, era mais perturbador quando a Srta. Queenie também supunha que Walter Starr estaria lá no céu com as duas Srtas. Sheedy, alegrando-se com todas as providências que sua brava e corajosa viúva tomava.
Passam-se os meses e Chicky, mesmo gostando da vida com a senhora Cassidy, decide que está na hora de voltar para Stoneybridge e abrir seu próprio negócio. É quando ela entra em contato com a senhora Queenie e acaba comprando a casa de pedra com o intuito de abrir um hotel/pousada.
É aí que a história começa a ganhar forma, é onde vemos o processo de construção do hotel mas também conhecemos a história de Rigger e de sua mãe durante esse período. Vemos o amadurecimento desses personagens. E a partir do momento que A Casa de Pedra é inaugurada como hotel, começam a chegar várias outras pessoas. Pessoas amarguradas, precisando de um encontro consigo mesmas, precisando de uma reaproximação com a família... E é em Stoneybridge, nessa Casa de Pedra, que essas pessoas resolvem seus problemas, de maneira gradual, às vezes sem nem perceber.
Uma Semana de Inverno eu diria que se trata principalmente de restauração. Aquela casa recebeu várias pessoas diferentes, com problemas diferentes, mas todas saíram melhores de lá. Restauradas. É um livro excelente, de se ler sem nem perceber o número de páginas. Cada capítulo trata da vida de uma pessoa ou de um casal diferente, sendo o livro narrado em terceira pessoa.
Confesso que não me apaixonei à primeira vista pela história, mas a partir do momento em que conheci os hóspedes da Casa de Pedra, não consegui largar o livro. Era muito gratificante ver a mudança na vida dessas pessoas e eu não conseguia parar de ler, até que tudo estivesse resolvido.
Recomendo esse livro à todos, sem exceção. As histórias são realmente grandes lições de vida.
Sinopse: O último livro da autora best-seller de Coração e alma e À espera de Frankie. Quando Chicky Starr decide restaurar a velha Casa de Pedra, situada no alto de um penhasco na costa oeste da Irlanda, e transformá-la em um hotel, todos pensam que ela enlouqueceu. Mas, com uma reforma para proporcionar à casa lareiras, quartos elegantes e uma aconchegante cozinha, não demora muito para Chicky estar pronta para receber seu improvável primeiro grupo de hóspedes. Winnie e Lillian não se dão bem, mas se veem forçadas a passar férias juntas; John, astro de filmes norte-americanos, pensa que chegou despercebido; o casal de médicos Nicola e Henry, estão fartos das mortes que presenciaram; Anders odeia ter que herdar os negócios do pai, mas possui um talento nato para a música; a Srta. Howe, uma gélida professora aposentada, parece não gostar de nada; os Wall estão desapontados por terem ficado apenas com o segundo lugar em um concurso valendo uma viagem a Paris; e Freda, a bibliotecária, está com medo dos próprios dons psíquicos. Dividir “Uma Semana de Inverno” com personagens tão envolventes e improváveis será puro deleite.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[Divulgação] Zip Anúncios