Resenha #90 | Novembro, 9, de Colleen Hoover | Galera Record


"Você nunca vai conseguir se encontrar se estiver perdida em outra pessoa."
ROMANCE | 352 PÁGINAS | GALERA RECORD | AVALIAÇÃO: 5/5 | SKOOB


Fallon O’Neil tinha uma carreira bastante promissora como atriz, visto que desde cedo foi contratada para ser personagem principal de uma série. Sem contar que era filha do grande ator Donovan O’Neil. Mas tudo o que ela acreditava e amava desmoronou à sua frente – em plenos 16 anos – em um terrível acidente no dia 9 de novembro, quando, no único dia da semana em que ela passava na casa do pai, o lugar pega fogo com ela no interior, deixando cicatrizes enormes por grande parte do seu corpo. Seu pai sempre foi culpado por ter incendiado a casa com a garota lá e isso a prejudicou em um nível emocional inimaginável, de forma que ela não acreditava mais na carreira, não confiava mais em sua beleza, não tinha estrutura para nada. 9 de novembro acabou se tornando o pior dia do ano, onde tudo o que ela fazia era ficar trancada dentro de casa.

A história se desenrola mesmo durante um almoço dos dois – no dia do aniversário do acidente –, onde Fallon anuncia a mudança para Nova York e seu pai simplesmente a desencoraja a tentar qualquer coisa que tenha relação com a carreira de atriz. Nisso, Ben Kessler, que estava em uma mesa próxima – ouvindo tudo e-e – simplesmente não consegue acreditar em tudo o que ouve e resolve interferir sem mais nem menos na vida de pessoas que ao menos sabiam de sua existência. A partir disso, surge um envolvimento entre eles, de modo que os dois não se separam mais até a hora de Fallon ir para o aeroporto. Como se não bastasse, os dois ainda combinam de se encontrar todos os anos naquelas mesmas circunstâncias (dia, hora, local...), até que a garota completasse 23 anos.

Ri, aliviado porque ela... simplesmente existe. E porque temos sorte suficiente de existir na mesma época, na mesma região do mundo, no mesmo estado. E depois de todos esses anos, surpreendentemente eu não mudaria nada do que, no fim das contas, nos uniu.

Boa parte da história gira em torno do acidente de Fallon e das várias formas de sequelas que isso deixou em sua vida. Mas há muito mais além disso. Fallon concordou com a ideia do encontro anual, mas determinou que eles não tivessem nenhuma comunicação fora do dia 9 de novembro. Parece sacanagem, né? Parece impossível de dar certo. Já Ben, que é escritor, resolveu fazer uma lista de tarefas para Fallon, que ela precisaria cumprir no tempo em que eles estavam separados. Ah, e tudo o que eles vivessem nesses cinco anos seria escrito por Ben e transformado em um livro.

Foi assustador acompanhar todas as reviravoltas desse enredo, porque quando parecia que estava tudo bem, alguém conseguia transformar tudo de novo. O livro é repleeeeto de drama e consigo muito bem explicar isso: nas primeiras páginas eu já estava chorando. Mas é aquele tipo de drama que arrebata o leitor, que, sem ele, eu tenho certeza de que a história não chegaria aos pés do que ela realmente é com todos esses elementos. No meio disso tudo, ainda temos um segredo (mas aqueeeeele segredo) que vai deixar todo mundo pirado. O casal até que é bem clichê em alguns momentos, mas pra mim acabou sendo bom, porque é uma leitura que eu estava precisando.


– Talvez eu só precise de algum tempo para me resolver.
– Se resolver? – Ele balança a cabeça. – Não tenho tempo para essa merda. – Ele começa a andar na direção contrária, mas ainda o escuto resmungar: – Você nem é tão bonita assim.
Ainda estou processando a ofensa quando noto Ben passar correndo por mim. Antes mesmo que meus olhos consigam se ajustar, o punho dele voa. Glenn corre para interferir, mas... espere aí. Não. Glenn também dá um soco em Theodore.

Cada personagem é incrível ao seu modo e acho que não tem nenhum que seja realmente ruim entre eles. Digo isso porque, mesmo o pai de Fallon sendo um cretino no início do livro, nos últimos capítulos muito é revelado sobre ele – que não justificam tudo o que ele fala para a filha, mas que explicam um pouco tudo o que aconteceu e que nem mesmo a garota sabia. Os irmãos de Ben são incríveis e, de um jeito ou de outro, estão sempre demonstrando sua preocupação com o rapaz. Eu simplesmente adorei a melhor amiga de Fallon, que sempre amparava a garota quando tudo desmoronava.

Quem me acompanha no Instagram sabe que essa foi minha primeira experiência com a autora e eu não poderia estar mais satisfeita – até fiquei com vontade de adquirir tudo o que já foi lançado por ela. A escrita dela meche com a cabeça do leitor. Você começa o livro certo de para quem está torcendo, confiante de quem está certo e quem está errado, mas em uma única página Colleen consegue transformar tudo e deixar o leitor simplesmente embasbacado. Perdi as contas de quantas vezes fiquei com raiva e soltei o livro por algo que aconteceu, só para depois correr para continuar lendo e ver tudo mudar novamente.

Detesto sorvete. Detesto iogurte.
Detesto especialmente iogurte que finge ser sorvete.
Mas é claro que pego meu laptop e minhas chaves e a sigo até o inferno aonde ela quer me levar.

Enfim, eu definitivamente recomendo essa leitura para todo mundo. Nesse livro nós somos jogados de um lado para o outro como se fôssemos uma bolinha, sendo meros expectadores na vida tão conturbada de cada um desses personagens. O livro é todo narrado em primeira pessoa e os capítulos vão alternando entre Fallon e Ben. Uma coisa que achei curiosa é que o livro basicamente acontece em menos de uma semana, porque a história é dividida em partes onde cada uma delas é o dia 9 de novembro de um ano diferente (essa explicação ficou horrível, mas espero que tenha dado para entender...), então tudo o que aconteceu durante todo aquele ano é colocado em dia quando os personagens se encontram (ou quando não se encontram, tem isso também...).

Essa foi uma leitura muito profunda pra mim, então esse foi um dos maiores motivos que me fez demorar tanto tempo para trazer a resenha. Peço perdão por isso, mas eu simplesmente não sabia como começar a escrever. Quem já leu uma obra da Colleen deve saber mais ou menos como é, porque garanto que todas as histórias dela têm algo de impactante. Torço para que vocês tenham gostado da resenha e que tenham sido atraídos para ler a obra, pois realmente vale a pena. Uma das coisas mais incríveis de acompanhar é o quando o garoto Ben fez diferença na autoestima de Fallon, mesmo com tudo o que aconteceu. Essa guria se transformou, deu a volta por cima e deixou todo mundo no chinelo.

♥ Siga-nos no Instagram. Somos quase mil leitores! Clique aqui e vem!

Comentários

  1. Oie...
    Assim como você, também tive experiências excelentes com a autora, e sim, bateu aquela vontade de sair comprando tudo dela! Ela realmente consegue mexer com a cabeça do leitor.
    Ainda não li esse, mas como tem uma premissa super atrativa já botei nos desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Uou. A cada resenha que leio desse livro, fico nervosa com a possibilidade de me debulhar em lágrimas quando chegar o meu momento de lê-lo. Preciso me preparar MUITO para isso. Parece que a história é intensa, sabe? Mesmo que os personagens só se vejam um dia no ano, caramba, como ignorar a intensidade que um provoca no outro durante o tempo em que estão longe com essa lista de afazeres e tal? Se você já estava chorando nas primeiras páginas, acho que meu coração vai se despedaçar.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá Fernanda,
    Cada resenha desse livro é uma facada no peito por não ter comprado ainda.
    Confesso que acho que me sentirei um pouco mal por conta do que o pai da protagonista parece fazer com ela, mas acho que posso superar isso.
    Adorei saber que o livro é repleto de reviravoltas e dramas, pois gosto muito desse tipo de coisa, sabe?
    Agora, fiquei bem surpresa por saber que você chorou logo nas primeiras páginas, eu que sou uma manteiga derretida devo pegar esse livro e chorar imediatamente rs.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  4. Olá
    muito legal sua resenha, eu adoro essa capa e adoro essa autora, entao quero ler o livro desde que foi lançado, o enredo está muito legal e espero amar a leitura

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá. A primeira experiência com a escrita da Collen nós nunca esquecemos não é? Principalmente quando é por esse livro que ganhou o prêmio da Goodreads como melhor livro de romance não é? Confesso que ainda não li ele mas pretendo ler em breve porque sou apaixonada pela autora e principalmente o livro o lado feio do amor. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, ainda não li nada da autora, acredita? Gosto de obras mais dramáticas e acho que curtiria bastante essa. Já vou anotar a dica aqui.

    Parabéns pela resenha, ficou ótima.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Oi, Fernanda!

    Eu estou morrendo querendo ler esse livro! Sempre vejo resenhas maravilhosas sobre ele e cada uma só me deixa mais curiosa. Sou apaixonada nas obras da Colleen! Com certeza esse é o meu tipo de leitura. Adorei saber suas impressões, estou mais curiosa ainda!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oii Fernanda, tudo bom? Gostei muuuito da sua resenha e saber que gostou tanto do livro. Eu AMO a Colleen e estou muito ansiosa para realizar essa leitura. Espero fazer isso ano que vem. Ela arrasa muitoooo no drama <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. "– Se resolver? – Ele balança a cabeça. – Não tenho tempo para essa merda. – Ele começa a andar na direção contrária, mas ainda o escuto resmungar: – Você nem é tão bonita assim.
    Ainda estou processando a ofensa quando noto Ben passar correndo por mim. Antes mesmo que meus olhos consigam se ajustar, o punho dele voa. Glenn corre para interferir, mas... espere aí. Não. Glenn também dá um soco em Theodore." - Virei fã do Glenn, sem mais.
    Outra resenha sobre esse livro que de novo me deixa com vontade de fazer essa leitura. Falando sério, estou cogitando com sinceridade adquirir esse livro ou lê-lo em e-book, já que não apenas já fiz minhas compras de Natal como também já tenho outras planejadas para janeiro, kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Eu li esse livro nessa madrugada e estou apaixonada. Não é o meu livro favorito da autora, porque li O lado feio do amor antes e o Miles (o mesmo que aparece nesse livro aí - SIM, TEMOS UM CROSSOVER 💖) é insuperável. Mas o Ben, à sua maneira, me conquistou demais.
    Confesso que depois do quarto 9 de Novembro, fiquei com o pé atrás com o Ben. Mas dps que li o livro dele, chorei por tudo que ele passou e o compreendi muito. Amei esse livro!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Miles aparece???? Como assim????
      Não sabia disso, mas é um motivo a mais para eu me desesperar por ainda não ter esse livro....rs

      Excluir
  11. Olá!!!
    Fiquei feliz em saber que essa foi sua primeira experiência com a autora e que você gostou. Eu ainda não li nada da Colleen e queria começar justamente por esse livro, mas ainda não consegui comprar. Eu achei a história bem interessante e a escrita da autora, pelo que falam, realmente parece instigar o leitor a continuar a leitura até o final e ficar muito satisfeito, por isso quero muito ler algo da autora. Mais uma resenha que me faz querer ler ainda mais Novembro 9
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  12. Eu sou apaixonada pelo trabalho da CoHo, então sempre que encontro uma resenha como a sua fico mais do que feliz em ver que mais uma leitora entrou para o time que curte a autora.
    Esse é o único livro lançado por aqui que ainda não li, isso porque nesse final de ano a grana tá curta e eu ainda não consegui comprar o meu exemplar.
    Pela sua resenha, sei que vou gostar mas não será a leitura mais impactante da autora para mim... É que Um Caso Perdido ainda é o que mas me impactou quando li - o plot é bem forte com questões de verdade, mentira e muito mais - então acho difícil superar Sky e Holder, mas quem sabe???
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu li esse livro também e simplesmente amei, mas diferente de você já li algumas obras da autora e realmente ela tem o dom de mexer com o leitor. Essa obra mr emocionou bastante, embora confesse que só chorei lá pelo final e uma vez só kkkk

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  14. Oie,
    Esse livro parece muito com um caso perdido. Fallon é um herói clássico que ajuda a pobre moça. Por mais clichê que seja os livrosbda Collen eu sou apaixonada pela reviravolta que os seus livros ganham.
    Amanda M.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Fer! Tudo bem?

    Adorei sua resenha, me esclareceu coisas que antes não sabia sobre o livro. Ainda não tive a oportunidade de lê-lo, mas está em minha lista para futuras leituras!

    Beijão,
    Natália | Obcecada Pelos Livros

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

[Divulgação] Zip Anúncios