Resenha em Dobro | Warcraft: Durotan e Warcraft - Livro do Filme Oficial, Christie Golden | Galera Record



Em Warcraft – Durotan, prequel do filme oficial, conhecemos o personagem que nomeia a obra, Durotan, um orc do clã Lobo de Gelo. Durotan é ainda jovem, mas desde cedo é ensinado por seu pai, Garad, chefe do clã, a caçar. Eles vivem em Draenor e possuem uma liderança bastante rígida, exilando aqueles que não são capazes de erguer um machado para que não tirem o alimento dos que lutam pelo clã. Porém os tempos não estão fáceis e os recursos estão cada vez mais escassos, uma vez que a caça tem ficado complicada. O fato de o inverno estar chegando e haver a necessidade de guardar comida tem deixado todos mais nervosos. Mas o clã foi ensinado a persistir e passar por todas as dificuldades. No entanto, as estruturas são atingidas com a chegada de um estranho orc que se diz bruxo e mais chocante que seu visual de pele esverdeada foram as notícias que trouxe de que o mundo estava morrendo aos poucos, mas que ele apresentava a promessa de uma terra perfeita, que não havia sido atacada pela fome e por nenhum outro problema. Tendo sua proposta recusada, o bruxo partiu certo de que aquele clã o seguiria quando os obstáculos chegassem com força total, assim como quase todos os outros haviam feito – e os que não o fizeram pereceram. Porém junto com a chegada do bruxo chegou também uma doença que atingiu Garad, causando sua morte em combate, aumentando ainda mais o clima de incerteza entre todos e deixando os Lobo de Gelo nas mãos de Durotan.

Entretanto, por mais visíveis que fossem os pontos positivos diante da liderança de Durotan, as boas notícias não duraram muito tempo. Com a fome voltando a reinar e prejudicando a vida dos Lobo de Gelo, Durotan vê-se obrigado a guiar seu povo até a Horda, grupo de orcs comandados por Gul’dan, o bruxo que distribuíra promessas de uma terra forte e maravilhosa, onde ninguém mais sofreria e é essa história que Warcraft, livro do filme oficial, nos traz. Mesmo precisando confessar que seu povo precisaria acompanhar a Horda, Durotan ainda tinha suas dúvidas quanto ao poder de Gul’dan, mas as promessas do bruxo se cumprem quando ele leva os melhores guerreiros do grupo, junto com o chefe Mão Negra, para um portal a fim de cumprir uma missão: conquistar Azeroth, o mundo dos humanos. Conhecido o outro lado, as intenções de todos ficam claras quando Mão Negra comanda os guerreiros para que destruam tudo pertencente àquele lugar, desde as estranhas criaturas com pele rosada até os pequenos e indefesos animais que nada fizeram. Inicia-se, então, o conflito onde cada espécie quer saber mais sobre a outra e, nisso, os humanos acabam capturando Garona, até então prisioneira de Gul’dan, que foi salva por Durotan. Nessa grande batalha, orcs e humanos veem-se do mesmo lado, com um inimigo em comum, e é nesse momento que os dois mundos se encontram e unem forças contra Gul’dan e a magia que ameaça mais uma terra.



Eu nunca tive contato com qualquer coisa relacionada a World of Warcraft e tampouco sei de tudo o que envolve esse universo, mais por falta de tempo e oportunidade. Então quando vi a editora divulgando o lançamento duplo, precisei correr para solicitar os meus exemplares e ter a chance de saber mais sobre essas criaturas e suas aventuras em combate.

Não digo que a leitura de um precise, obrigatoriamente, levar à leitura de outro, mas, se você puder ler ambos, seria magnífico, pois eles se completam de forma perfeita. Warcraft nos conta a história representada nas telas dos cinemas, onde conhecemos o encontro de Draenor com Azeroth e todas as tensões que se sucederam a partir disso, já Warcraft: Durotan apresenta tudo o que aconteceu antes de os Lobo de Gelo juntarem-se à Horda de Gul’dan, inserindo belamente o leitor no cenário.

Apesar de ter achado as duas obras sensacionais, Durotan me agradou mais e me prendeu em uma leitura contagiante. Achei incrível a forma como a autora descreveu tudo, me fazendo ficar nervosa e receosa cada vez que um inimigo aparecia, como se eu estivesse junto com o clã. Já a leitura do segundo livro me deixou bem confusa durante boa parte do início por conta da mistura de pontos de vista – alternando os capítulos entre orcs e humanos, não necessariamente de um em um (deu para entender? xD) – e grande número de personagens.



O trabalho gráfico da Galera Record ficou ótimo. As duas obras possuem um padrão, com a ilustração de um machado de guerra no início de cada capítulo do primeiro livro e o mesmo machado acompanhado de uma espada no segundo. Os capítulos são apenas numerados em uma edição bem simples, de certo modo combinando com a trama que de elegante tem pouco, predominando as lutas e estresse.

São livros que recomendo para quem esteja em busca de uma boa aventura, com lutas, ameaças e até um romance entre Durotan e Draka. Se você, assim como eu, não conhece nada a respeito de WoW mas tem interesse, essa é uma boa forma de começar. E se você já é fã, aqui está um excelente complemento para o que você conhece.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Título: Warcraft - Durotan
Autor: Christie Golden
Editora: Galera Record
Páginas: 224
Ano: 2016
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Prequel do aguardadíssimo filme de ação e fantasia, dirigido por Duncan Jones.
Em Draenor, sob a sombra da Montanha do Grande Pai, entre a Serra do Fogofrio e as terras do sul, o forte, honrado e ferozmente livre clã Lobo do Gelo enfrenta invernos cada vez mais rigorosos... e caça talbuques e fenocerontes cada vez mais escassos. No entanto, um Lobo do Gelo não reclama. Sob a liderança sábia de Garad eles perseveram, honrando os Espíritos da Terra, do Fogo, do Ar, da Água e da Vida. Outros orcs podem sentir prazer na matança... Não os Lobo do Gelo. Quando Guldan, um misterioso forasteiro, chega ao inóspito território ao norte, oferecendo uma terra rica em alimentos em troca da submissão do clã à sua Horda de orcs, o chefe declina. A dignidade de seu povo não está à venda. Assim como sua liberdade.
Arauto da morte, a partida de Guldan traz a reboque a morte de Garad e a ascensão de seu filho: Durotan. Agora cabe ao jovem líder manter seu povo unido em um dos momentos mais críticos de sua história. Contra a fome, o inverno rigoroso, a fúria dos elementos e os Andarilhos vermelhos... Será possível? ~SKOOB~

Título: Warcraft
Autor: Christie Golden
Editora: Galera Record
Páginas: 266
Ano: 2016
Avaliação: ★★★
Sinopse: A novelização do aguardado filme de ação e fantasia Warcraft.
Há muito Azeroth está em paz. Após expulsar os trolls, com a ajuda de Medivh, Guardião do reino, humanos vivem em paz com os vizinhos elfos e anões. Mas um novo mal desponta no horizonte, e a guerra ameaça engolfar mais uma vez os domínios do justo rei Llane.
Uma raça temerária de invasores, os guerreiros orcs, insuflados pelo feiticeiro Guldan e liderados pelo monstruoso Mão Negra, fogem de seu mundo agonizante em busca de caça e oportunidades. Com a ajuda da vileza, a mais cruel das magias, Guldan criou um portal capaz de transportar sua Horda até Azeroth.
A maré verde, de orcs dominados por esse mal, toma de assalto as terras humanas. Morte e destruição ameaçam destruir a tudo e a todos. Então, de lados opostos, dois heróis surgem, em uma rota de colisão que decidirá o destino de sua família, seu povo e seu lar.
Durotan, o líder honrado do clã Lobo do Gelo, quer apenas uma chance para seu filho recém-nascido. Lothar, o Leão de Azeroth, busca redenção. E assim começa uma espetacular saga sobre poder e sacrifício, na qual a guerra tem muitas facetas e todos lutam por algo. ~SKOOB~

Comentários

  1. Perfeita sua resenha Fernanda! Jus á obra que tá mto bacana!
    Tomara que eu consiga ler os livros antes de ver o filme...Me segurando aqui...
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Aline! ♡ Eu estou louca para assistir ao filme, hahah. Acho que lendo Durotan antes de assistir, a experiência já se transforma, uma vez que você já está situada na história.
      Muito obrigada pelo carinho!

      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

[Divulgação] Zip Anúncios