| Resenha #72 | Eu Sem Você, de Kelly Rimmer | Editora Arqueiro |

Kelly Rimmer

Páginas: 304
Editora: Arqueiro

Eu Sem Você é um livro que nos faz sorrir, chorar e lembrar de ficar bem perto de quem amamos.

Sinopse: Há um ano, conheci o amor da minha vida. Para duas pessoas que não acreditavam em amor à primeira vista, até que Lilah e eu chegamos bem perto de dizer que isso aconteceu conosco.
Eu tinha um bom emprego em uma agência de publicidade e não fazia outra coisa além de trabalhar. Era incapaz de tomar decisões sobre meu futuro e minha casa inacabada e não sabia aproveitar a vida. Até conhecer Lilah.
Lilah MacDonald era uma advogada ambientalista linda e decidida – e, para minha surpresa, detestava usar sapatos. Era uma pessoa tão maravilhosa que é até difícil descrevê-la.
Nosso relacionamento não poderia ser mais improvável, mas me transformou profundamente. Comecei a enxergar as coisas de outra forma e a redescobrir antigas paixões. Lilah me ensinou a viver outra vez e a aproveitar ao máximo tudo o que a vida tem a oferecer.
Ela me proporcionou momentos incríveis, mas também manteve em segredo algo que partiu meu coração. Ainda assim, se há uma coisa que aprendi com Lilah é que o amor pode curar qualquer ferida.
Meu nome é Callum Roberts e esta é a nossa história.

  Lilah desperta muitos sentimentos em Callum. Ela é aventureira e mostra coisas novas para ele, mostra partes da cidade onde ele vive há anos e não conhecia, por ficar preso em sua “concha”. Lilah não quer relacionamento sério, não quer se apaixonar por ninguém, mas Callum já entrou em seu coração e em sua vida e quanto mais as coisas vão ficando sérias entre eles, mais Lilah quer fugir desse sentimento.
Eu te amo, eu sussurraria, e ela sussurraria a mesma coisa para mim e daríamos um beijo com gosto de bafo matinal. Haveria uma beleza extraordinária na intimidade ordinária da nossa vida juntos e eu nunca me sentiria desconectado de novo.
   Os dois se apaixonam perdidamente, mas Lilah sente que precisa se afastar para proteger Callum, protegê-lo do segredo que ela carrega consigo. Ela sabe que ele não aceitará isso facilmente e isso só torna mais difícil para ela resistir ao sentimento.


   No começo, gostei muito de Lilah. Ela parecia ter um espírito livre, sempre procurando aventuras e tentando mudar o mundo ao seu redor, e não digo que ela não fosse livre na maior parte das vezes, porém ela se prendia ao seu segredo e cegamente achava que já tinha superado seu destino. O que não me agradou foi o fato de Callum fazer tudo por ela, e ela não reconhecer como devia. Apesar dos seus medos, ele estava mudando por ela e em vários momentos Lilah foi egoísta tentando dar um "chega pra lá" em Callum quando não havia motivo aparente.
Não precisava ser "felizes para sempre'' – felizes por enquanto serviria.
  Sim, Lilah tinha problemas, tinha sido muito ferida e não se perdoava por como as coisas haviam acontecido em seu passado. Isso com certeza era um peso muito grande, mas para mim não justifica o que ela fez.

  Callum é um ótimo homem, apesar dos seus defeitos. Tem problemas com a família e após a morte do pai se isolou completamente, não conseguindo manter contato com os irmãos, que já não vê há anos. Podemos acompanhar toda a evolução dele durante a leitura e acabei me surpreendo com o quanto ele amadureceu e se tornou um homem que ama e é amado por completo.


  O final para mim foi estarrecedor, eu estava esperando algo e a autora me presenteou com um acontecimento chocante que mudou toda minha linha de pensamento. Ainda não sei ao certo o que achei desse desfecho, pois fiquei perplexa por várias horas e até hoje não me conformei realmente. 
  Os personagens que rodeiam o casal são maravilhosos e só lendo para entender com clareza o que quero dizer. Peta, a mãe de Lilah é uma das minhas favoritas. Ela é forte, já enfrentou coisas demais na vida e agora está ao lado da filha, entendendo as decisões que ela toma. Apesar de muitas vezes não concordar, Peta está sempre lá para a filha e as duas têm piadas internas que as ajudam a passar pela dor, elas compartilham de algo muito especial e que só elas entendem.
– A planta tinha morrido antes mesmo de você me dar!
– Sim. – Peta piscou para mim. – Bom, me pareceu adequado.


   Quando li "Se você é fã de Jojo Mayes, David Nicholis e Nicholas Sparks, então irá amar Eu Sem Você" – Goodreads, o nome do Nicholas nesse frase me deu a certeza de que eu precisava ler esse livro. Porém, quando se trata de comparar um livro com as obras do Nicholas, para mim que o acompanho há cinco anos, é algo muito sério. E sim, me emocionei com esse livro, mas também percebi que preciso tomar cuidado com a expectativa que coloco nos livros. Acho que esperei algo incrível demais e por isso acabei sentindo falta de mais coisas. O livro é muito bom, porém não chegou a se tornar meu favorito. 
  Não encontrei nenhum erro ortográfico no livro. As folhas são amareladas – e o cheiro é ótimo –  e ele é dividido em vinte e cindo capítulos, intercalados entre Lilah e Callum, mais um pequeno epílogo.
  A maior lição do livro é nos fazer perceber que sempre precisamos estar perto de quem amamos. Por mais que sejam tempos difíceis, tudo fica mais fácil de lidar quando estamos amando e sendo amados por nossos amigos, nossa família e até mesmo um companheiro. Não me derreti em lágrimas com o livro, chorei um pouco sim, mas nada desolador. Porém apesar disso, é sim uma história bem tocante. 

Avaliação:
4/5


Comentários

  1. poxa, amo quando livros me deixam com a sensação de surpresa com seus desfechos... imagino como você se sentiu com o final dessa história... já tinha ouvido falar da obra mas como não curto gênero, acabou que ele não me chamou tanto a atenção...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá, Lara.
    Adoro os livros do Sparks, apesar de não ser grande fã de romances. Já tinha visto o livro, mas nunca parei pra ler a sinopse. A sua resenha é a primeira que leio da obra e fiquei bem curiosa com o enredo.
    Não gostei muito de saber que Lilah é um pouco egoísta em alguns momentos, afinal o Callum parece ser um cara incrível e disposto a tudo por ela. Mas acredito que ela tem seus motivos e isso será explicado no livro.
    Entrou pra lista de desejados.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  3. Achei essa história bem parecida com Um Amor Para Recordar no Nicholas Sparks. E depois quando você sitou o nome dele e dos demais autores, o que eu imaginei para o final, deva ser exatamente o que eu imaginei. E se for isso mesmo, já sei que vou comprar e preparar o lencinho.... Preparar o chocolate, sorvete... =)
    ótima resenha!
    beijinhos!

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá Lara,
    Gosto dessa coisa de comparar livros e falar: Se você gostou de tal livro, poderá gostar de outro. Mas, pelo que tenho visto, acho que esse livro não faz muito jus à comparação que recebeu.
    Não me agradou saber que a Lilah não dá valor para as coisas que Callum faz por ela. Também não gostei de saber que ela, vira e mexe, volta ao seu segredo. Entretanto, não posso negar que fiquei bem curiosa para saber qual final é esse.
    Talvez eu leia o livro apenas para formar uma opinião e poder julgar os acontecimentos, mas já vou as expectativas baixas.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  5. Eu achei essa capa estranhamente bonita. Acho que foi pela fonte e a escolha de cores, ficou bem harmônico. Os nomes dos personagens são bem estranhos, devo confessar, mas isso também é legal. A história não me chama muito a atenção mas eu definitivamente compraria pela edição. Sou consumista mesmo, haha. Adorei o layout do blog, muito belo. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro e sua resenha foi a minha primeira impressão dele. Vou confessar que gostei da capa e a premissa parece ser muito boa. Adoro romances e o fato de Lilah ser um pouco egoísta me deu uma leve incomodada. Mas o livro entrou para a minha lista de desejados, não sei quando irei fazer a compra, mas tomara que seja em um futuro muito breve kkkkk

    https://desencaixados.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá, não conhecia essa obra e já curti a premissa.
    Não sou muito fã de romances, mas sua resenha me deixou bastante curiosa. Acho que vou querer conferir também!

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Minha colaboradora resenhou esse livro e teve outra visão sobre o enredo, então é bom ler uma opinião diferente, me deixa mais curiosa ainda para conferir o que eu vou achar. A premissa me deixou curiosa, já quero saber o segredo da personagem, e espero não me decepcionar.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. Oii, tudo bem?
    Eu gostei muito da premissa do livro, sempre me apego a historia quando ela tem protagonistas com um espirito livre. Eu não sei qual é o segredo da Lilah, mas deve ser bem grave, pelo que entendi. Espero ter a oportunidade de o ler.

    ResponderExcluir
  10. Tinha visto resenhas sobre este livro é um dos quais eu quero muito ler,saber o tal segredo ,como também mas sobre a personagem Lilah e sua mãe. gostei da resenha e dos quotes ,fiquei muito curiosa por você ter ficado chocada com o final

    ResponderExcluir
  11. Olá, muito boa a sua resenha. A história do livro me parece interessante, mas não me sinto motivada a ler, pois me parece que o final é dramático e isso não é algo que procuro no momento.

    ResponderExcluir
  12. Confesso que não estava muito interessada no livro, mas depois da sua resenha vou dar uma olhada se tiver oportunidade. Realmente as vezes é melhor ir com menos expectativas em alguns livros, principalmente quando são comparados a autores que gostamos e somos fãs. Vou ter este cuidado.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Oi!!
    Gosto de romances que trazem esse toque dramático que não fica só na água com açúcar, e pelo visto esse livro é ótimo, gosto quando podemos ver a evolução dos personagens.
    O que me conquistou mais ainda é que você disse que o final é surpreendente e isso me deixou curiosa em saber como essa história termina.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  14. Olá.
    A história parece ser bem leve e a leitura fluída, apesar de não fazer meu gênero é um bom livro para ler depois de um maçante.
    Gostei bastante da sua resenha e das fotos.
    Eu passei por um relacionamento conturbado, mas ainda acredito que posso me apaixonar novamente mesmo bloqueando muito esse sentimento. Estou como o Callum, vivo só para o trabalho e o estudo.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha #108 | A Mamãe é Rock, de Ana Cardoso | Editora Belas Letras