| Resenha #68 | O Caderninho de Desafios de Dash & Lily | Galera Record

Livro cedido em parceria com a editora
para resenha e divulgação
O Caderninho de Desafios de Dash & Lily
David Levithan e Rachel Cohn

Páginas
: 256
Editora: Galera Record

Qualquer coisa que todo mundo não fosse, eu estava disposto a ser.

SinopseO novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York. [SKOOB]

  Lily é uma garota de 16 anos que adora as tradições natalinas e as comemorações em um jantar enorme de família, seguido da troca de presentes. É nesse cenário que boa parte da história se desenvolve, com direito a neve e decorações extravagantes. Sua família, enorme, faz isso todos os anos, mas os costumes foram interrompidos quando os pais da garota decidiram comemorar o Natal sozinhos em Fiji, juntamente com o aniversário de 25 anos de casados. Nesse ano, Lily planejou o Natal com seu irmão, Langston, mas acabou se decepcionando quando ele preferiu ficar com o namorado. Determinada a não deixar que isso interrompesse uma data tão especial, ela seguiu fazendo tudo sozinha.
Não entendo como processar essas coisas, às vezes. Aqui em Nova York, vemos tanto esplendor e grandiosidade, principalmente nessa época do ano, mas também vemos tanto sofrimento... [...] Quero acreditar que não é loucura ter esperanças de que ele vai acordar e um assistente social vai levá-lo a um abrigo para tomar um banho quente, fazer uma refeição e dormir em uma capa, e que o assistente social vai ajudá-lo a conseguir um emprego e um apartamento. 
  Langston, depois de aguentar as investidas de Lily sobre “ser rejeitada por sua família”, chegou à conclusão de que o que ela precisava mesmo era de um namorado e, assim, teve a brilhante ideia de deixar um moleskine vermelho cheio de pistas e desafios em uma das maiores bibliotecas de Manhattan, Strand, a fim de encontrar o garoto perfeito para a irmã. Dash foi o garoto que aceitou as tarefas e a surpresa da menina foi grande quando recebeu o caderninho de volta. Ele não apenas respondeu o que estava sendo pedido como devolveu mais um desafio para Lily, desrespeitando a "regra" de deixar o caderninho na estante para que outros pudessem respondê-lo. Dessa forma, dois adolescentes que nunca se viram tornaram-se próximos através de palavras.



  Quando iniciei a leitura de O Caderninho de Desafios de Dash & Lily, imaginei que seria só um romance adolescente, sem grandes emoções, pois nunca havia lido nada dos autores, mas eu não poderia estar mais enganada. O livro, escrito por David Levithan e Rachel Cohn, nos apresenta algo que vai muito além de um mero romance. Temos a oportunidade de conhecer temas importantes através da visão de dois jovens. O Caderninho de Desafios aborda assuntos como o primeiro amor, primeiro beijo, homossexualidade e problemas familiares.
  Lily é uma garota encantadora, mas que muitas vezes deixou transparecer um pouco de infantilidade em suas atitudes, tanto que em várias cenas pensei que ela tinha oito anos. Mas ela é determinada, animada, usa roupas espalhafatosas – nada vulgar, só para esclarecer – e não está nem aí para as opiniões. Dash é um menino tido muitas vezes como hostil, levando em conta seu comportamento e personalidade. Sempre preferiu as palavras ao contato direto. É apaixonado pela análise profunda da semântica de cada palavra existente e esse foi um dos motivos que o fez aceitar os desafios propostos por Lily e a comunicação através de um caderno.


Eu queria escrever. Queria compartilhar aquilo com Lily, mesmo que ela fosse só a ideia que criei de Lily, o conceito de Lily. Fui até a lojinha no saguão e comprei seis cartões-postais e uma caneta. Voltei a me sentar e deixei meus pensamentos fluírem. Não dirigidos a ela desta vez. Dirigidos a nada. Seria como água, ou como sangue. Iriam para onde tivessem que ir.
  Foi tão fofo acompanhar a evolução dessa amizade. Os dois começaram tudo tão determinados, confiantes, mas a insegurança crescia conforme as conversas avançavam e ficavam mais sérias. A ansiedade tomara conta quando o caderninho estava com o outro e, com isso, surgia também o desejo de ler logo o que havia sido escrito. Ambos tinham certo receio pelo momento em que se conheceriam pessoalmente, mas o medo era muito mais evidente em Lily, que temia não ser a pessoa idealizada por Dash, afinal quem elaborou tudo aquilo com tanta criatividade foi seu irmão.
  Os outros personagens também merecem atenção. Lily tem parentes em diversos pontos de Manhattan e todos aceitaram ajudá-la na hora de entregar e recuperar o moleskine. Ela nunca havia sido uma menina popular, mesmo fazendo parte do time de futebol da escola, então a falta de melhores amigas era bem notável. Os pais de Dash são divorciados e ele não tem muita proximidade com nenhum dos dois, então não teve problemas em enganá-los para que pudesse ficar sozinho em casa durante o Natal.


Meu pai, não pude deixar de reparar, normalmente checava as notícias a cada cinco minutos no celular. Ele devia ter visto a notícia no site do Post, junto às fotos. Mas simplesmente não reconheceu o próprio filho.
  A edição da Galera Record ficou linda. A capa é um amor, com um fundo cintilante e alguns detalhes em relevo. Cada capítulo é narrado por um dos dois personagens. Os narrados por Dash me agradaram muito mais do que os de Lily e eu continuava a leitura ansiosa para saber mais sobre a vida dele. A revisão está boa e eu encontrei poucas falhas durante a leitura. O único detalhe que me decepcionou foi o uso de folhas brancas na impressão, tornando várias vezes minha leitura muito cansativa.
  É uma obra que eu recomendo, no geral. Não curti muito o final. Não por ter sido ruim, mas porque acabou justo onde eu queria saber o restante. Descobri recentemente que a obra faz parte de uma duologia, no entanto, o segundo volume não tem data de lançamento prevista no Brasil e não vejo a hora de poder conhecer a vida dos dois após tudo isso.

Avaliação:
5/5 + Favorito

Comentários

  1. Oi Fernanda,
    Esse livro é muito amor, ainda mais com esses personagens carismáticos e pelo clima natalino também. Li esse livro recentemente e adorei. A edição da Galera Record está mesmo maravilhosa, e é claro que a capa ficou muito linda ♥ A relação deles se tornou bem interessante mesmo!

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Fernanda. Eu também acho essa capa um amor e estou muito curiosa para poder ler esse livro. Eu achei muito bacana você falar que os demais personagens também merecem uma ceta atenção. Eu acho a premissa muito interessante e me parece ser uma leitura muito prazerosa.

    ResponderExcluir
  3. Terminei de ler este livro ontem e mais uma vez, Levithan me encantou. Ainda não conhecia a escrita da Rachel, mas amei também. Adorei o livro do começo ao fim!!! Você resumiu bem falando que a leitura diverte e nos faz pensar, foi essa impressão que tive!!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Fernanda,
    Eu acho a capa desse livro linda. Eu nunca li nada que o David tenha escrito e tenho muita curiosidade em conhecer as obras dele, mas estou sempre adiando e não sei ao certo o motivo sendo que sempre me deparo com resenhas positivas. Lily e Dash apesar de serem o oposto parecem que formam um belo casal e te compreendo por interessar mais na história dele, acho que todas as circunstâncias que enfrentou parecem que o moldaram. Não sabia que esse livro fazia parte de uma duologia e que o segundo volume ainda não tem data para ser lançado e isso me mata de ansiedade. Enfim, tenho interesse em conhecer um pouco sobre a escrita do David através desse livro.
    Beijos,
    umrascunhoamais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, adoro o David Levithan e nunca entendo porque a maioria dos livros dele, ele sempre escreve com outra pessoa, kkk, mas esse foi um livro que não tinha me chamado atenção, mas já que você gostou tanto irei dar uma chance para ele.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Fernanda,
    quero muito ler esse livro, a história realmente parece ser um amor, e tenho lido tantos elogios. Estou morrendo de curiosidade para conferir a edição, a capa já é minha paixão. Esse negócio de duologia virou moda agora né? Antes isso do que séries gigantescas de muita enrolação, mas essas continuações quase sempre nos deixam assim, com muita vontade de saber o que está por vir quando nem sabemos quando poderemos ler.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  8. Eu nunca tinha visto esse livro, até que fui no mochilão da record. E eles sabem vender um peixe como ninguém. Fiquei super empolgada com a leitura, achei o plot bem interessante. Aí, eu venho aqui e você está falando exatamente desse livro. E falando muito bem. Ponto, fiquei com mais vontade ainda. Confesso que não é lá muito meu gênero literário preferido, mas boas histórias tem em todos os gêneros, né?

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Eu também achei que a Lily foi infantil em algumas cenas, mas eu a achei incrível, principalmente pelo jeitinho dela de ser (ainda quero uma bota de sapateado igual a dela!). Como eu gosto muito dos livros do David (da Rachel eu ainda não tinha lido nada), tinha expectativas muito altas para este livro, mas o início dele foi um pouco enrolado para mim, de forma que me decepcionei um pouco, e o final também deixou a desejar, como você disse. Mas não discordo que é um livro incrível ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Esse livro é um daqueles romances juvenis que eu detestaria ler, mas que me agradou muito sei la porque...! Acho que por ter um enredo mais despretensioso, mais leve e não focar tanto no romance em si, mais na aventura. Além disso, a edição realmente está bonita! Pena que o final não agradou... Mesmo assim, tentarei dar uam lida! bjs! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curte aí!

    ResponderExcluir
  11. Oii!
    Depois dessa resenha, impossível não ficar louca para ler! Achei a capa bem fofa e o livro parece ser também muito bom <3 Amo romance então, estou muito curiosa com a leitura! Quero <3


    Beijão!
    Vem conhecer o meu cantinho ♥
    http://cantinhodosrabiscos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá Fernanda,
    Esse livro parece ser muito amorzinho e isso me agrada.
    Acredito que vá gostar muito de acompanhar a evolução de amizade dos personagens. Sou bem curiosa para saber como funciona essa questão de os protagonistas trocarem o caderninho e como eles lidam com esse período de ansiedade.
    Vou guardar essa dica e comprar esse livro o quanto antes.
    Espero que o próximo livro lance logo, pois é notável sua ansiedade.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  13. Recebi esse livro da editora, mas ainda não tinha me sentindo animada a ler, justamente por acreditar que se tratava de um romance bem superficial, porem sua resenha mudou toda a minha opinião, e mal posso esperar para iniciar a leitura e me encantar da mesma forma que você se encantou com esses dois personagens

    ResponderExcluir
  14. Só do David Levithan ser um dos autores já me fez ficar com vontade de ler, já que adoro a escrita dele!
    Que pena que não gostou tanto do final, mas por um lado foi bom pra te deixar curiosa pela continuação.
    Assim que eu tiver a oportunidade lerei essa trama que parece ser envolvente!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  15. Heey Fernanda, tudo bem? Eu estou louca para ler esse livro! São tantos os comentários positivos sobre ele... fora que sou apaixonada pelos livros do Levithan, e quero conhecer a escrita da Cohn! Amei demais tua resenha, ficou tudo lindo. E fico feliz que tenha gostado tanto da obra! Acho que o Dash vai me encantar bastante também <3
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Estou louca para ler esse livro a sua resenha ficou incrível, só me deixou temerosa em ler o livro quando você disse que é uma duologia. Não aguento esperar para saber o que vai acontecer...

    Uma vida literária

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem ?
    Eu realmente amei a resenha. Já li outras sobre esse livro, mas a sua me encantou muito. Deve ser um livro muito gostoso de ler, só vejo comentários positivos sobre ele e isso só aumenta minha curiosidade.
    Poxa, que pena que as páginas são brancas... Acho as amarelinhas tão amor! Mas em compensação a capa é lindíssima mesmo. Espero conseguir lê-lo em breve !

    Um beijo,
    umavidaliteraria1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    É a primeira resenha que leio desse livro que fala que ele aborda a homossexualidade também, não sabia disso!
    E esse medo de se conhecerem pessoalmente, quem nunca teve, não é mesmo?
    A cada resenha que leio desse livro fico com mais vontade de ler ainda, vou ter que começar assim que possível.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  19. Sua resenha está muito bem escrita e organizada. Mas como exemplar resenhado acima não faz parte do gênero literário que costumo ler, ficará meio difícil eu selecioná-lo um dia.
    Entretanto, ao ler sua resenha percebi que o estilo é bem popularizado entre os jovens e adolescentes, apesar da infantilidade da personagem. Os temas abordados na obra ensinam a lidar com as ilusões enfrentadas por adolescentes. Embora eu não leia o livro, já sei para quem indicar; tenho certeza de que minha sobrinha irá gostar muito!
    Sucesso para você!
    Filipe Penasso - Pena Pensante

    ResponderExcluir
  20. Gosto dos livros de David Levithan, e fiquei bem curiosa para conhecer os desafios impostos pela personagem, os dois parecem ser bem diferentes, mas formam um casal que encanta os leitores, um aspecto que sempre encontro nos livros do autor é a maneira como trata da homossexualidade, fico feliz em saber que nesse livro ele preservou esse costume, quero ler o livro, recebeu uma excelente nota

    ResponderExcluir
  21. Oi, Fernanda

    Eu venho lendo resenhas maravilhosas a respeito desse livro. Acho o enredo muito criativo e original. Estou super curiosa para saber como acontece o encontro deles e para saber o que eles acham um do outro.
    Sobre as folhas brancas, eu não sei qual é o problema do selo Galera, alguns livros tem folhas amarelas, outros têm folhas brancas, não há um padrão e isso é bem estranho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bom?

    Estou querendo muito ler esse livro, serio, eu adoro a escrita desses autores, e como você ainda não conhecias eles, né? Recomendo a leitura - urgente - de "Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo", porque esse livro é simplesmente incrível! Com certeza você também vai adorar ele.

    Abs,
    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bom?

    Adorei sua resenha! Ainda não conhecia essa história, pois só tinha visto a capa (que está linda por sinal) e a sinopse, e como você, eu também achei que seria só mais um romance adolescente. Portanto, fico feliz que estou enganada e sei que vou gostar bastante da história.

    É chato que ela tenha atitudes de criança, as vezes, mas como ela é adolescente, vou relevar essa característica, rs. Mas estou bem curiosa para esse livro e quero saber como acaba tudo.

    Sim, depois de ver que é uma duologia, vou esperar o lançamento do próximo para começar a leitura, pois do contrário ficarei muito ansiosa para o segundo volume.

    Obrigada pela dica ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Eu li esse livro recentemente e gostei bastante, é muito bacana acompanhar todo o desenvolvimento da amizade de Dash e Lily, né? E esses dois são personagens tão cativantes que fica impossível não se envolver com a história deles, além disso o livro aborda temas bem interessantes mesmo. Enfim, fico feliz em ver que você gostou do livro também.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  25. Ola Lindona estou com esse livro para ler, adorei a premissa leve tendo como protagonistas jovens e essa capa é maravilhosa linda. Engraçado como estamos sempre em busca de alguém que compartilhe a vida conosco e acredita que o livro ressalta bem esse tema. Vou ler em breve. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  26. Olá!

    Ainda não li nada do Levithan, talvez seja pelo tema que não me atraí. Achei esse livro bem divertido, e acho que com ele, posso dar uma chance para o autor (ainda mais por ser em parceria com outro).

    Abraços, Heitor Botti
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Oie, que bom saber que tem continuação! Eu estou colocando fortes expectativas emcima desse livro e espero que elas sejam supridas, apesar de eu ver opiniões positivas e negativas. Adoro ler coisas sobre o natal nos EUA então acho que essa parte seria uma delícia para mim, e a parte do caderninho também é uma delícia ir se conhecendo dessa forma. Torcendo para que o ebook apareça para compra na amazon logo.

    ResponderExcluir
  28. Oi Fernanda, tudo bem?
    Fiquei muito feliz em ver que você gostou do livro, eu li ele e também amei! é uma história muito fofa e contagiante, né? sempre que der eu estarei recomendando ele, é um livro que merece ser lido por todos! Ótima resenha :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  29. Oi, tudo bem?
    Essa é a segunda resenha que eu leio desse livro e confesso que estou ficando desesperada para ler ele.

    Entendo o motivo de você ter favoritado ele, só pela resenha já percebi que os personagens são muito carismáticos e amáveis. Deve de fato ser uma história incrível.

    Obrigada pela dica.
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
  30. Oi,
    seu blog é lindo ♥ Estou mega ansiosa para ler esse livro e sinto que vou me identificar muito com a Lily. Parece ser um YA bem do jeito que eu gosto. Com romance, "cartas" e tudo mais. Os personagens parecem ser apaixonantes, e os autores já são muito bem conceituados.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha #108 | A Mamãe é Rock, de Ana Cardoso | Editora Belas Letras