25.2.16

| Resenha #44 | Zeck Death – O Ceifador do Milênio, de Acácio Brites

Exemplar cedido para o Book Tour
Zeck Death – O Ceifador do Milênio
Acácio Brites

Editora: Independente
Páginas: 280

O paraíso fica logo depois do inferno.

Sinopse: Zeck Colossus é um vampiro amaldiçoado do século XI. Nascido na época da fúria viking, Zeck cresceu em um lar de sangue, ódio e magia negra. Após séculos, ele e sua família vão morar em um castelo na cidade de Haunted. Onde sangue, bebidas e música são os únicos prazeres que enganam seus corpos vazios e mortos. É quando Zeck conhece a misteriosa Sarah Hitchens, uma linda jovem com o passado desconhecido. Juntos, é criada uma paixão proibida, mas é com esse amor que surge o pior dos pesadelos. O Ceifador de almas cria um jogo mortal para arrastá-los para o inferno. Uma corrida contra o tempo se inicia e a batalha entre o céu e o inferno será contada em Zeck Death - O ceifador do milênio. [SKOOB]

      No primeiro capítulo de Zeck Death conhecemos nosso protagonista: um vampiro do século XI que foi amaldiçoado mesmo antes de seu nascimento. Como já nasceu condenado a ser um vampiro e não passou pela transformação em uma certa idade como acontece com a maioria, ele não faz a menor ideia de como é a experiência vivida por um humano. Durante mil anos Zeck odeia a si por não saber o que é amar, ter fé ou simplesmente chorar. Ao longo de sua existência ele nunca descobriu qual é a sensação de ter um coração pulsando no peito.
      Zeck Colossus vive uma relação bem estranha com sua família em uma mansão assombrada na cidade de Haunted. Samantha, mãe do jovem vampiro, é uma mulher diabólica e persuasiva, sem pudor algum e que é capaz de fazer qualquer coisa para conseguir o que deseja. Brian, um dos irmãos de Zeck, é abusado e orgulhoso e nem faz questão de segurar seus instintos quando a oportunidade de matar aparece. Mike e Chris, seus outros irmãos, são mais pacíficos – até onde ser uma criatura sedenta por sangue permite. Mike vive enterrado nos livros, absorvendo todo o conhecimento possível a respeito dos humanos e Chris, em sua vida humana, deveria ter sido uma garota adorável, pois apesar da carnificina que vampiros geralmente provocam, ela ainda gostava de pensar que talvez pudesse ter fé em algo. De todos, era a que tinha um melhor relacionamento com Zeck.



      Foi quando Sarah Hitchens, estudante de história, chegou na cidade que a família se agitou. Durante um show da banda de rock dos irmãos Colossus, os olhos da garota encontraram os do guitarrista Zeck. Sarah era uma garota diferente, mas ninguém sabia explicar o motivo. Depois do show os dois passaram a se encontrar, cada vez com maior frequência e, obviamente, ali nasceu um amor, proibido apenas pela natureza dele e existência da mãe maléfica do rapaz.

“Uma mente tranquila abre oportunidades para se acreditar no improvável.” _ Roberts sempre dizia. – Página 44
      Simultaneamente acompanhamos a história do inspetor William Roberts e a nova integrante do seu time de investigações, agente Amanda Liws, que tentam desesperadamente encontrar a causa dos assassinatos que marcaram a história da cidade de Haunted. Os dois começam a trabalhar juntos depois que corpos sem vida começam a aparecer misteriosamente em várias partes da cidade. A estrutura corporal de quase todas as vítimas sempre é destruída, como se tivesse sido atacada por um animal selvagem, mas um detalhe que nunca falta nos mortos é a mutilação do pescoço. O maior problema nesta investigação é que os policiais muitas vezes se recusam a acreditar nas pistas do provável assassino.
      Sendo assim, presenciamos a narração de três histórias – a de Sarah, o relacionamento conturbado da família de Zeck e as investigações do grupo de policiais – que, de uma forma ou de outra, sempre acabam se conectando. É ótimo ver como as ações de um personagem determinam o futuro de outro, mesmo que eles não se conheçam. Acredito que esse laço que liga todos os personagens acabou se tornando o ponto mais alto do livro.


[...] – Talvez esteja saindo com uma pessoa, mas e daí? Vocês também saem, a única diferença é que eu não vou matá-la!
– E você está gostando dela de verdade?
– Eu não sei o que isso significa, Chris! Eu tenho isso aqui. – ele aponta para a cabeça. – Mas não tenho nada aqui. – ele aponta para o peito. – Página 161
      O enredo criado por Acácio Brites tinha tudo para ser magnífico, porém, para mim – acho importante destacar isso –, foi uma leitura um pouco frustrante. Acho que, pela realidade de eu não ter muita experiência com vampiros, acabei colocando expectativas demais no livro, crendo na possibilidade de que minha visão sobre essas criaturas pudesse mudar. Acabei me decepcionando porque o modo como esses seres foram trabalhados no livro não ajudou muito para que eu criasse afeição por eles. Por mais que eles tenham características próprias – como a árvore genealógica que chamou minha atenção nas páginas finais do livro –, os aspectos de tal espécie não conseguiram me convencer. Como um exemplo, dou as cenas de batalhas entre os irmãos, onde há o uso sobrenatural da força e velocidade. O fato de um vampiro dar um soco de direita – inclusive, é um golpe bastante usado em cenas assim – no outro e lançá-lo longe deixou o evento falso demais.
      O meu maior problema foi não ter conseguido me conectar com os personagens. Não consegui desenvolver nenhum sentimento pelos protagonistas ou personagens secundários; isso tornou a leitura um pouco arrastada. É evidente que talvez isso tenha acontecido devido ao meu pouco contato com tais seres. Então quem curte vampiros pode muito bem se apaixonar por Zeck Death, pois os mistérios solucionados pelos personagens no decorrer da trama são fantásticos.



      O ponto fraco do livro foi sua revisão e algumas partes da diagramação, lamentavelmente. Os erros que encontrei muitas vezes me desencorajaram a continuar a leitura, mas persisti e cheguei até o final. Erros como vírgulas e acentos em lugares onde não precisa e a falta deles onde as circunstâncias exigem, a falta de travessão para separar falas de ações ou um travessão no meio de uma fala e um novo parágrafo para a fala do mesmo personagem muitas vezes me confundiram. Outras coisas que me incomodaram foram o alinhamento do texto – diferente do justificado, que estamos acostumados a ver – e o exagero no uso de pontos de exclamação nos diálogos. Entretanto, a capa e os detalhes usados na separação de cenas foram muito bem programados.
      Não foi uma leitura totalmente desagradável e acredito que se, futuramente, o autor decidir lançar uma nova versão da obra, uma revisão mais aprofundada pode provocar grandes mudanças. Mas, de qualquer forma, deixo aqui a indicação de Zeck Death – O Ceifador do Milênio para aqueles que gostam de enredos com bastante mistério e chacina, assim como um romance que pode transformar o rumo de uma história.

Avaliação:
2,5/5

45 comentários:

  1. Oi, tudo bem? Então, nunca li nenhum livro do tipo, mas esse me pareceu muito bom. Ótima resenha!

    Beijos,
    Leia a resenha de "O escolhido"

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Nunca li nada do autor, parece uma leitura meio pesada. Por hora eu passo, mas quem sabe vai pra lista do Halloween!?
    Amei a resenha, muito bem escrita <3
    http://gordicesliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi! Tudo bem?

    Primeiro, parabéns pela sinceridade da resenha! :) Apesar dos pontos citados, acho que eu leria a obra sim. Adoro vampiros! E, além disso, gosto de tirar minhas próprias conclusões. É muito chato esses deslizes em relação à revisão e diagramação, né?! :( Uma pena que isso tenha ocorrido.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  4. Gostei da sinceridade da sua resenha, parabéns! Sim, eu leria o livro, pois achei interessante e essa capa é linda demais! Ou seja, ao menos ele ficaria lindo na minha estante se acontecer da leitura ser ruim. Haha

    ResponderExcluir
  5. Olá. Gosto assim, de gente que diz logo na cara kkkkk
    Os pontos negativos que você citou me deixaram meio desmotivada a ler, mas mesmo assim irei tentar. O enredo é bem interessante, ainda mais por ele realmente nunca ter tido sentimentos, gostaria de ver como o autor escreve sobre ele.
    Amei a resenha. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oie. Gosto muito de conhecer autores independentes e você nos trouxe um que parece ter um grande potencial, ainda mais que envolve vampiros e vários séculos antes do que nós vivemos, já quero muito ler. Pelos quots o autor parece escrever de uma forma bacana.
    Que pena que você não teve suas expectativas supridas. Eu não gostava tanto de vampiros antes mas agora leio tranquilamente e até quero conhecer muitos outros livros com essas criaturas. O que posso acabar não gostando é o fato de haver bastante erros, isso me perturba muito em livros.

    Parabéns pela resenha sincera.

    ResponderExcluir
  7. Oi. Faz tempo que não leio nada dessa pegada, gosto bastante de histórias com vampiros, mesmo com os pontos negativos que você citou, mesmo assim eu leria, só pelo fato de ter esses seres. Vou esperar mais um pouco, já tenho muitos livros na frente para ler e resenhas, vou anotar a dica.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Obras sobre terror, ou que envolvam fantasia são sempre uma boa pedida! Ainda mais de autor nacional! Vontade maxima de ler! \o\ Vampiros sempre ganham meu coração! Heheh
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Fernanda, uma pena que vc não tenha conseguido se conectar com os personagens. Eu comecei lendo a resenha vendo o velho clichê a la crepúsculo, mas gostei muito de ter uma história paralelas de investigação que parece dar um algo a mais ao enredo. Mesmo vc não tenho gostado tanto, é um livro que eu gostaria de ler. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Aiiii senti dó dele, nunca ter nem mesmo chorado ou sentido um coração batendo no peito. Adorei a premissa, gosto muitos de livros e vampiros e achei essa bem diferente;..
    Uma pena que você não curtiu tanto e não conseguiu se apegar aos personagens =(
    Realmente a parte da revisão me deixou triste, pois se tem uma coisa que me deixa completamente confusa são falta de travessões para separar diálogos de ação.
    BOM! Embora os pontos negativos destacados em sua resenha sejam fortes eu ainda daria uma chance ao livro, ótima resenha e meus parabéns pela sinceridade.

    http://colecoes-literarias.blogspot.com/2016/02/resenha-cartas-para-voce.html

    ResponderExcluir
  11. Oi, não conhecia o autor e nem o livro. A capa me fez lembrar do Vingador, da caverna do Dragão... rs Lendo sua resenha não me senti motivada a me aventurar na leitura, mas anotei a dica para passar para alguns amigos que curtem este estilo. Valeu pela sinceridade na resenha!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olha preciso confessar que a capa desse livro me lembrou VAMPIRATAS sabia?
    EU preciso até terminar de ler essa série, porque tenho praticamente todos os livros
    e nem terminei de fazer a leitura rs

    Mas tipo, eu não leio muito mais livros de vampiros ultimamente, prefiro mais livros de fantasia e alguns de anjos caídos que comecei a conhecer agora sabe? Mas eu gostei muito da sua resenha. Achei que foi muito bem desenvolvida e me parece ser uma estória bastante envolvente, mas eu acho que tem momento certo e hora certa para ler certos gêneros e agora não vai ser o meu infelizmente. Mas eu vou anotar a dica, porque gostei da trama. Quem sabe eu ainda me animo.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-virando-amor.html

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Livros com muitos erros me desanimam quanto a leitura... mas a história parece ótima! Parabéns pela Resenha.

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Já não tinha me sentido atraída pelo livro... a capa e a sinopse não me agradaram de forma alguma, depois de sua resenha então, nem se fala. Apenas confirmei minhas primeiras impressões, não gostei da premissa e o fato dos personagens não serem cativantes dificultando o envolvimento com a história só piora tudo, é pra completa e ainda há erros tão notáveis na revisão. Definitivamente não leria.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Eu entendo a sua frustração com o livro, já passei por momentos assim quando penso que vou gostar da história, e quase acabo dormindo de tanto tédio. Confesso que não é uma história que me chama a atenção, e por isso, vou deixar para outra hora.
    Bjks!

    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Oie Fernanda. Estava adorando sua resenha, totalmente empolgada com a premissa, pois trata de vampiros e sempre gostei desse mundo hahaha. Contudo, sua frustração com o livro me deixou com o pé atrás, mas mesmo assim anotei ele aqui para ler, quem sabe em uma outra edição possa ser melhorado tudo isso que você falou.

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond |
    Fan Page

    ResponderExcluir
  17. Olá Fernanda, Tudo Bem?
    Hey quanto tempo faz que não apareço por aqui hein?! muita coisa mudou nesse meio tempo que eu sumi, amei a repaginada feita por aqui.
    Bom, em relação ao livro Eu gosto muito do gênero abordado, mas estou com um receio de ler ele devido ao motivo de sua frustração.
    Abçs,
    Gabriel Lucas | Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  18. a história tava até interessante pra mim, mas saber dos erros na revisão me deixam meio encucada pra ler... texto não justificado me deixa numa agonia >.<
    Sobre a força descomunal para um soco lançar alguém longe, deve ser pela sua falta de familiarização com os vampiros, como vc falou, mas sim... os socos deles são capazes disso... eu estranharia se não fosse rsrsrs
    bem, de qualquer forma, você expôs muito bem os pontos que te agradaram e não na resenha, parabéns ^^

    Bjs, Fê ^^

    ResponderExcluir
  19. Olá Fernanda,
    Quando comecei a ler sua resenha achei a premissa do livro muito interessante e me animei muito de ler. O desânimo veio por conta da revisão, eu levo isso muito em conta e desanimo demais sabendo que não está muito legal :(
    Achei a ideia de o personagem ter nascido amaldiçoado muito legal e inovadora.
    Acho que se saísse uma edição melhor revisada, leria com certeza.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Fernanda, eu tento perder o hábito, mas sou muito apaixonada por vampiros.
    Amei a ideia da história. Vampiros, banda e tudo mais.
    A única coisa que não curti foi a capa.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  21. Acho que vi a resenha desse livro em outro blog. Achei legal o vampiro já ter nascido nessa condição, é diferente da maioria dos livros que vejo. Pena que para você foi uma leitura frustrante, o enredo tinha tudo para ser inovador. Quem sabe, a experiência comigo seja diferente.

    ResponderExcluir
  22. Foi a primeira resenha que li e apesar de ter ficado interessada pelo conteúdo do enredo, vou procurar mais informações.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  23. Passei por uma montanha russa de emoções agora. Quando eu vi o livro pensei "não vou ler", daí eu li a sinopse e pensei "Quero", então eu li a resenha e já não estou mais tão animada assim com o livro. Eu não consigo ir pra frente com livros que eu não consigo me conectar com os personagens. É algo meio que fundamental pra mim, sabe?

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Olá Fernanda.
    É, erros de revisão realmente desmotivam, li um livro ano passado que eu só terminei pq fazia parte de uma série e ele era o penúltimo...
    Quanto ao enredo do livro, bem, um tanto batido, mas quando se fala de sobrenatural, pelo menos pra mim, a imagem que vem é de um vampiro ou de um feiticeira. Eu não gostei tanto do Zeck, e a Sarah também não me convenceu de ser uma boa personagem... Acho que não leria esse livro :/
    bjs

    ResponderExcluir
  25. Oie. Eu já tinha visto algumas resenhas sobre esss livro mas mesmo eu sendo apaixonada por vampiros não fiquei com muita vontade de ler.
    A cena que você achou um pouco falsa do soco de direita e a pessoa voa longe não é tão falsa vindo de um vampiro já que um dos dons desss ser é a força descomunal.
    Tomara que saia uma nova edição mais revisada.
    Um abraço
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  26. Essas revisões mal feitas acabam comigo :/
    Não me interessei pelo livro. Estou um pouco saturada de tramas vampirescas por enquanto ahahha. Quando os personagens não conseguem nos cativar a leitura acaba se arrastando bastante, odeio isso! Muitas vezes acabo abandonando livros nos quais isso acontece. Vamos torcer para que o autor invista em uma edição mais elaborada e com uma edição melhor!

    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Olá! Gosto muito da temática e achei o enredo interessante. Uma pena a leitura não ter funcionado por você,independente dos erros citados.
    Adorei as fotos e preciso dizer que a sua resenha está incrível,HONESTA e necessária.
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  28. Oi Fernanda, tudo bem?

    Gostei muito da sua resenha e a sua sinceridade em expor a sua opinião. Valorizo bastante quem coloca o que pensa de um livro sem ofender ninguém no processo!

    Enfim, eu amoo vampiros e a história em si me chamaria a atenção, principalmente pela origem do Zeck não ser "normal" como de outros vampiros, e pelas diferentes histórias conectadas entre si. Realmente é uma pena que você não tenha se conectado aos personagens, é péssimo quando isso acontece, e nossa experiência com a leitura já não é a mesma. Mas o que me incomoda no livro são os erros, detesto erros de revisão excessivo, principalmente quando a leitura já não me agrada, essa quantidade de erros me faz querer abandonar. E gente, tenho uma aflição com livros que não são justificados.

    Enfim, espero que tenha uma próxima edição e que seja mais cuidadosa, pois seria um livro que eu gostaria de conhecer.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  29. Poxa, uma pena você não ter conseguido se conectar com os personagens e o livro acabar te decepcionando. Eu, particularmente, não sou muito fã da linha vampiros. Ok que ele já nascer nessa condição é um diferencial para a história e que superforça e supervelocidade são coisas "normais" na espécie de acordo com outros livros, mas tirando com humanos, entre eles não deveria fazer diferença já que todos não hiper-fortes.
    Não sei... A obra tem que ser muito, mas muito envolvente para conseguir me prender tendo vampiros na temática.
    (Mari Ramos)

    ResponderExcluir
  30. Olá, tudo bem?

    Gostei da capa e o marcador parece ser bem legal, é uma pena que não tenha gostado, se conectado muito com os personagens do livro, algo que acabou te decepcionando um pouco, livros sobre vampiros, gosto de uma linha clássica. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  31. Olá, olha, não gosto de livros do gênero e esse estava me parecendo muito interessante no início da resenha, mas daí você começou a mostrar alguns lados dele não tão agradáveis e eu não me animei muito, já não gosto e ainda com esses detalhes... Enfim, gostei da sua resenha sincera.

    ResponderExcluir
  32. Olá, tudo bom?

    Não conheço o autor ou esse livro, porém essa ótima resenha me desencorajou a conhecê-los. Não gosto de livros que possuem erros ortográficos/gramaticais. Isso me desanima muito, pois acaba atrapalhando a minha leitura. Além disso, gosto de personagens carismáticos e que, com sua narrativa, me deixam apaixonadas por eles... O que não parece ser o caso, infelizmente :(

    Enfim, se eu um dia resolver ler esse livro, será pelos seus mistérios, pois amo livros assim. Obrigada pela dica, mesmo assim.

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Achei bem interessante isso dele ser amaldiçoado a ser um vampiro antes de seu nascimento, é um elemento diferente, mas histórias com vampiros realmente não me atraem, tenho horror de sangue... hehe... Mas esse laço que une todos os personagens me parece ser algo realmente muito legal. Pena que você se frustrou um pouco e não conseguiu se conectar com os personagens.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  34. Oi Fernanda, sabe que eu não conhecia esse livro ainda, apesar de eu gostar muito de livros recheados de mistérios devo confessar que esse não chamou minha atenção. É uma pena quando não conseguimos nos conectar com os personagens, né? Talvez um dia eu dê uma chance a obra, mas não no momento.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  35. Oi, tudo bem?
    A primeira vista, o livro não me chamou a atenção, mas lendo a descrição da história, fiquei bem curiosa. Adoro história de vampiros, e essa além disso tem investigação, que é outro ponto que me atrai. E que familiazinha complicada, a do Zeck!
    Uma pena que você não se envolveu com a história. Com eu adoro vampiros, talvez eu me dê melhor com o livro
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  36. Eu adoro livros de vampiros. Nunca li nenhum em que o personagem já tenha nascido vampiro, sem passa pela transformação, achei a ideia interessante. Acho uma pena que você tenha se decepcionado com a leitura. Quanto a mim, apesar da sua decepção, acho que arriscaria a leitura, pois gostei da premissa.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  37. Oi!
    Gosto muito de vampiros mas li poucas coisas do tema até hoje. Acho que eu não iria curtir muito este livro, não me pareceu nada de mais.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  38. Oie, tudo bem? Caramba, a capa e a sinopse me chamaram muita a atenção! Uma pena que você não tenha curtido o livro... Infelizmente livros independentes tem dessas coisas e eu até entendo o autor. As vezes ele deve ter feito tudo sozinho e não tinha uma equipe por trás para ajudar na diagramação e revisão... Vai saber. Mas parabéns pela sua sinceridade na resenha. Gostei bastante.

    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  39. Que pena, Fer, realmemte tem um enredo muito interessante, mas, confesso, parece ser mais do mesmo. Adorei sua resenh, mesmo o livro não sendo aquele que lhe fez gostar mais de vampiro... ><

    Abraços & até!!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  40. Pela capa eu tinha a sensação de ser uma obra de puro terror e que na resenha não se mostrou ser, com essa coisa de amor proibido de um vampiro e tal. Que pena você não ter se conectado com os personagens, acho isso tão essencial, eu realmente não gosto de erros na diagramação que são gritantes e se repetem com muita frequência, um pouco de atenção já resolve isso na revisão.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Oi!
    Que pena que a obra é repleta de erros! Isso realmente me irrita na hora da leitura.as a premissa me interessou, adoro vampiros! Caso eu leia espero ter uma "boa relação" com os personagens.
    Beijos,
    Andy - http://www.starbooks.com.br

    ResponderExcluir
  42. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  43. Oi!
    Vou falar, quado olhei a capa desse livro fiquem pensando que se tratava de uma história muito sinistra, porém quando vi que era de vampiros fiquei bem curiosa para ler.
    Mas é uma pena que a leitura não tenha te agradado tanto, é chato ver o quanto o livro foi mal revisado, coisas assim me desanimam bastante na hora de ler. =/

    Bjs!

    ResponderExcluir
  44. Oi! Adoro vampiros e já li uma penca de livros nesse gênero, mas tive basicamente a mesma opinião que tu. Na verdade, a revisão e os erros me impediram de seguir com a leitura, mas não simpatizei com os personagens até onde li. É uma pena, porque a premissa me parecia MUITO interessante! Concordo que, com a devida revisão, o livro pode melhorar muito!

    Parabéns pela resenha!!

    Bjs da Cami
    http://mynerdbubble.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  45. Oii!

    Achei a capa bem bonita e tudo, mas acho que não irei ler.
    A sinopse não me agradou então vou deixar essa dica passar.
    Parabéns pela resenha :)

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir

© Psiu, vem ler!. Todos os direitos reservados.
Criado por: Fê Goulart.
Tecnologia do Blogger. | Voltar ao topo
imagem-logo