| Resenha | Reis & Imperadores, organizado por Selene Blanchard

Alguns são apaixonantes;
Outros, nem tanto...

• Exemplar disponibilizado pela editora para resenha e divulgação.

Título: Contos Grandes Amores – Reis & Imperadores
Organizador/a: Selene Blanchard
Editora: Darda
Páginas: 32

Sinopse: Um convite à realeza e aos seus modos de ver e reinar a própria vida e dos súditos. Uma coletânea de contos com personagens históricos sob a óptica de várias autoras. [SKOOB]

TUDO COMEÇOU NA ESCOLA
"Conforme fui estudando, fui me apaixonando pelos Reis e Imperadores. Eles mexiam com a minha imaginação; alguns movidos pela bravura, loucura, paixão e também pelas suas emoções. Alguns não foram grandes, outros nem mesmo muito conhecidos. Mas eles marcaram a minha memória e minhas emoções, chegando ao ponto de criar certo conflito." – Selene Blanchard, organizadora.

      Reis & Imperadores – Contos Grandes Amores é uma obra que reúne, de forma espetacular, quatro contos sobre grandes nomes da história de uma maneira – ou seria um ponto de vista? – totalmente diferente do que aprendemos na escola ou estamos acostumados a ouvir. Temos a oportunidade de conhecer imagens como Júlio Cezar, Nabucodonosor e Henrique VIII em seus mais íntimos pensamentos. São ficções diversas, porém todas elas possuem em comum o sentimento de amor ou, em alguns casos, a completa falta dele.
"Cezar, Cezar, óh grande Cezar, quem será capaz de te livrar de suas próprias armadilhas..." – Página 10. Sobre os Olhos de Júlio Cezar, Selene Blanchard


      Alguns contos chamaram mais a minha atenção que outros, mas todos possuem características próprias capazes de prender o leitor. Eu sempre gostei de enredos que nos trouxessem algo sobre fatos ou personalidades históricas, então realizar essa leitura, por mais que ela tenha sido breve, foi uma ótima experiência. Adorei a proposta dada pela organizadora da coletânea, que se reuniu com outras autoras e nos mostrou a sua paixão pelos reis e imperadores conhecidos por sua coragem, amor ou momentos de insanidade.
      Nos quatro contos, escritos por Selene Blanchard, S. S. Days, Silvana Brito e Tamires Branu, conhecemos o líder militar e ditador absoluto no período do Império Romano, Júlio Cezar, nos contos Sobre os Olhos de Júlio Cezar e O Baile de Máscaras; o distinto monarca, rei da Babilônia, Nabucodonosor, no conto O Rei Que Virou Bicho; o rei da Inglaterra – que também se tornou lorde e, mais tarde, rei da Irlanda –, Henrique VIII, no conto Sagaz, Sagacidade. Cada autora explora os sentimentos destes distintos homens e das pessoas que os cercavam, podendo causar a nossa surpresa ou nossa raiva.
O único problema, a única barreira para ela, era aquele rótulo que tinha dentro do castelo, era a criada pessoal do rei. Isso porém não a impedia de ainda o amar incondicionalmente. Isabely por várias vezes sonhara com Júlio em seus braços, com seus beijos, carinhos... Sonhar, no entanto, não é realizar. Simplesmente é algo que você almeja e com muito esforço, talvez possa ter. – Página 16. O Baile de Máscaras, S. S. Days
      Nos dois primeiros conhecemos diferentes fatos por trás do assassinato de Júlio Cezar. Sobre os Olhos de Júlio Cezar, de Selene Blanchard, conta com a narração da imperatriz de Roma e esposa de Júlio, que se sente completamente menosprezada quando o rei a troca por prostitutas, a deixando sozinha com seus próprios pensamentos. Juntando-se a Brutus, ela conseguiu a vingança que tanto ansiava e viveu um amor arrebatador ao lado do assassino do rei. Já em O Baile de Máscaras, de S. S. Days, conhecemos Isabely, criada pessoal do rei Júlio Cezar, dona de cabelos negros como a noite, pele morena e lindos olhos verdes. Todos os dias a mulher sonhava estar nos braços de Cezar, porém o rótulo que o castelo lhe dara a impedia de conseguir isso. No entanto ela viu sua oportunidade no Baile Anual das Máscaras e alcançou seu desejo com uma nova identidade e uma atitude inesperada. Em ambos os contos ele é retratado como uma pessoa fria, distante e egoísta, nos fazendo acreditar que o assassinato foi bem justificado.



      Em O Rei Que Virou Bicho, de Silvana Brito, a autora nos mostra a história apresentada na Bíblia, no livro de Daniel, sobre Nabucodonosor, o rei da Babilônia, famoso por suas conquistas. Aquele que ordenou a construção de uma estátua de ouro para que todos a adorassem, de repente, foi expulso de seu próprio castelo após se transformar em uma besta – literalmente. Depois que seus pelos e cabelos cresceram como as penas de uma águia e suas unhas foram substituídas por garras, todos temeram e enojaram o seu comportamento – ele jogava-se contra as paredes na tentativa de acabar com tudo aquilo e assim foi chamado de louco. Foi sentenciado a viver entre os animais selvagens, a comer capim como os bois e ficar sob o orvalho. Foi quando, conformado com sua situação, percebeu tudo o que estava ao seu redor: a grama verde e a água fresca que permitiam a sua sobrevivência. De lá ele tirou o entendimento de que, perante Deus, o Criador, o mais poderoso rei não era ninguém.
Um sofrimento horrível se desenvolveu dentro do seu ser, pois, embora pensassem que ele já não podia entender ninguém, ele podia, e as palavras que ouvia eram muito dolorosas. – Página 22. O Rei Que Virou Bicho, Silvana Brito
      O último conto, Sagaz, Sagacidade, de Tamires Branu, foi o que mais me impactou. Conforme ia lendo, me sentia completamente surpresa com os fatos apresentados e fiquei mais horrorizada quando vi que tudo era real. Depois de trair descaradamente a atual rainha com sua dama de honra, Henrique VIII anunciou seu divórcio e, após isto, se casou com Ana. Quando Ana ficou grávida e Henrique descobriu que não receberia seu tão esperado herdeiro – já que o que estava por vir era a princesa Elizabeth –, saiu cortejando todas as moças que encontrava, porque seu real desejo era ter um sucessor. Depois disso, ações radicais do rei e grande agitação do povo marcaram a reforma política e social da Inglaterra.
No dia seguinte, instaurou um novo inquérito. Qualquer mulher que fizesse um homem derramar uma lágrima no território de seu país seria atirada da torre mais alta do palácio. A nova lei, conhecida como "rejeição de Ana", gerou polêmica no mundo inteiro. – Página 28. Sagaz, Sagacidade, Tamires Branu


      Eu confesso que demorei muito para iniciar essa resenha, pois é a primeira vez que recebo para resenhar uma obra de contos. O fato de o livro possuir apenas 32 páginas também cooperou para que eu me sentisse um pouco perdida quando pensei em escrever. Mas quando fiquei decidida a trazer essa experiência para vocês, coloquei uma música e deixei as palavras fluírem. Foi uma leitura tão agradável e me proporcionou ótimos momentos que eu só tenho a agradecer a editora pela oportunidade.
      A edição do livro é bem simples, com letra média e folha branca. Apesar de eu não gostar muito de realizar leitura em um exemplar com coloração branca, deixei esse fato de lado por um momento, pois isso em nada atrapalhou o bom aproveitamento dos contos. O trabalho feito na capa é apaixonante e representa muito bem o que cada uma das histórias quer passar. Os contos se iniciam sem grandes detalhes, com seu título e autora no topo da página. Mas, para finalizar, é uma leitura que eu recomendo, com certeza, para quem gosta de histórias curtas e temas históricos.

Comentários

  1. Eu amo crônicas e adorei essa capa! Eu gostei bastante da sua resenha e estou curiosa pra ver essa mistura entre figuras histórias e o amor é também a ausência dele hsausu :)

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Gosto de ler algumas crônicas. São rápidas e produtivas =D Não é todo aquele lenga lenga.
    Já me mandaram várias vezes participar (inclusive são os da darda mesmo que me mandaram rs), tenho uns amigos que vivem pegando no meu pé.
    Gostei da resenha, o tema é interessante, em especial a de Nabucodonosor, sempre fui muito curiosa quando a ele.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Fernanda, achei tão interessante a proposta dos contos: personagens históricos colocado como personagens fictícios. Essa junção de história e ficção sempre rende bons frutos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Não sou muito de ler contos, mas me interessei por esse livro! Muito bonito a arte dele, já quero ler.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  5. Que livro interessante Fernanda!
    Eu adoro contos, apesar de não amá-los totalmente, mas nossa, deve ser legal ler algo assim com os personagens que marcaram né? Eu desconhecia a obra e adorei a sua indicação, pois realmente tem tudo a ver com o meu gosto literário. Parabéns pela EXCELENTE resenha. :)

    ResponderExcluir
  6. Opa! Adoro crônicas e gosto ainda mais de ler sobre personagens historicos e/ou famosos! Fiquei bem interessada na obra! Quero ler já! \o\
    Beijão, Min

    ResponderExcluir
  7. Oi Fernanda. Exceto pelo conto O Rei que virou bicho, eu achei bem interessante a premissa desse livro.
    Não sei o nível de historicidade que a autora aplicou ao livro, mas mesmo assim deve ser uma leitura bastante interessante para quem, como eu é aficionado por história. Beijo

    ResponderExcluir
  8. Oi Fernanda. Exceto pelo conto O Rei que virou bicho, eu achei bem interessante a premissa desse livro.
    Não sei o nível de historicidade que a autora aplicou ao livro, mas mesmo assim deve ser uma leitura bastante interessante para quem, como eu é aficionado por história. Beijo

    ResponderExcluir
  9. Tudo bem, Fernanda?

    Eu adoro crônicas e contos, elas sempre me despertam vontade de lê-las. Gostei da premissa dele, e fiquei curiosa para conhecer a leitura. A capa está linda e me chamando para comprá-la. hahahahha Parabéns, curti muito a resenha!

    Beijos,
    Dai | Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  10. Oi

    não sou muito dos contos, porque são tão rápidos de ler que me irrita..quando fica bom, acaba!!!

    mas olha, adorei a tua resenha e a forma como tu escreveu... e essas fotos...menina que fofas!!!
    Ficou tão charmoso teu post e tão gostoso de ler....

    parabéns...

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?

    Eu tinha certo preconceito com livros de contos por achar que eles eram mal desenvolvidos, certo? Tive algumas má experiências sobre o assunto, porém ao ler alguns realmente bons percebi que isso vai de cada escritor. As histórias podem ser curtas, mas completas ao mesmo tempo. Pelo jeito, é o caso desse livro. Fico feliz em ver que escritoras nacionais se juntaram para escrever sobre personagens tão distintos e importantes para a história mundial. Isso realmente despertou a minha atenção e aumentou a minha vontade de ler essa coletânea ;)

    Enfim, amei a sua resenha, foi bem escrita, explicada e detalhada. Eu também não gosto muito de livros com folhas brancas por cansar a minha vista na hora de ler, mas isso também não interfere, para mim, no conteúdo. Fico feliz em saber que você conseguiu terminar a leitura e gostar *-*

    Muito obrigada pela incrível dica, beijos!

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Fernanda, li essa obra mês passado e gostei bastante. Adoro contos e esses me surpreenderam por trazer diferentes de personalidades tão conhecidas da aula de história.

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  13. Oi, adorei a premissa do livro, também gosto muito quando os autores brincam com personalidades históricas. Ótima resenha.
    Abraços.
    http://litaralmentelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Fernanda, eu sou suspeita de falar pois sou apaixonada por contos, e fiquei totalmente encantada com esse livro, achei muito bacana a ideia de misturar o romance com a história e ver o íntimo desses personagens, já fiquei bem curiosa!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Eu achei a capa muito bonita e a premissa é legal também, não tenho o hábito de ler contos, mas me interessei muito nesse, gostaria de saber como foi aplicada a parte histórica que você falou, porque não sou muito fã de história :/

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Eu gosto muito de contos mas na hora de resenhar dá mesmo uma perdida porque tem tão poucas páginas que ficamos com medo de algum spoiler kkk ainda mais quando gostamos tanto do conto. Fiquei chateada com o rei pelo fato de ter cortejado várias moças ao saber que o bebê era menina. Fiquei intrigada e muito curiosa para ler esse livro de contos.

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu nunca tinha lido nada sobre essa obra, nem a conhecia na verdade, mas a achei interessante, bacana ser contos sobre personalidades históricas, mas confesso que nãoé algo que eu quero ler no momento :c

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  18. Oii!

    Duas coisas que eu adoro! Contos e romances históricos! Com certeza realizaria a leitura. Achei bem.interessante a proposta e tenho certeza que as autoras souberam aproveitar bem o espaço. Acho que o bom de livros de contos é que são leituras rápidas e que nos prende.
    Não tenho tanto problemas com as folhas em branco.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  19. Não sou tão apegada a livros de contos, mas esse pareceu ter um "quê" diferente, até pela sua descrição e resenha mesmo, estou disposta a experimentar a leitura. kkkk

    Você escreve muito bem, meus parabéns! :D
    Bjs
    Te convido a me visitar, também! ♥
    • Sentido Literário •

    ResponderExcluir
  20. Olha, posso te dizer que mesmo sendo conto com 32 páginas você fez uma bela resenha porque despertou muito o meu interesse.Achei legal esta questão de trabalhar com pessoas conhecidos e de uma forma legal porque gostei dos trechos que você citou aqui.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bom?
    Parabéns pela resenha, sei o quanto é difícil falar sobre livros de contos e crônicas, mas você arrasou na sua. Adorei o modo que abordou o livro, isso só fez crescer o meu interesse. Aprendi a gostar e ler contos por causa dos meus alunos, para que eles conhecessem o gênero e tal. Mas quem ficou apaixonada fui eu. Adorei, pretendo conhecer sim o livro ♥

    Beijos, Roberta

    ResponderExcluir
  22. sério que ele é tão curtinho assim??? :o nossa...
    fiquei mga curiosa pra fazer a leitura... Julio C. é um dos personagens históricos que mais me intrigam e seria bacana conhecer um outro lado de sua história - de forma ficcional... E tbm Henrique, que é outro personagem que tenho interesse... apesar do período não ser meu preferido na História... Mas enfim, achei a proposta do livrinho super válida e lerei assim que tiver chance ^^
    [mesmo com páginas brancas hehehe]
    bjs <3

    ResponderExcluir
  23. Os contos parecem ser muito interessantes! Gostei do livro e parece ser uma boa pedida, adorei a resenha e o novo layout, está lindo!!

    Abraços & até!!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Fernanda! O livro parece bem bacana! Gostei demais da sua resenha e estou com vontade de ler! Tenho muita curiosidade sobre a vida desses personagens com tanto poder, há tanto tempo atrás.
    Valeu a dica!

    Abraço!
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi Fernanda,
    Nossa me assustei com a quantidade de páginas, estava esperando uma obra com umas duzentas ou trezentas páginas, pois pela sua resenha me parece impossível que tanta história seja contada em tão poucas páginas. Olha não gosto muito da escrita que utilizam para a época, pois clássicos não são o meu forte, mesmo sabendo que é uma ficção contada por cada autora. Amei sua resenha que está muito bem escrita, mas dessa vez eu passo a bola.

    Beijos e boas leituras.
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Não conhecia o livro, na verdade não conheço o catálogo da editora.
    Mas gostei muito da proposta, só não sei se leria, já que não sou muito fã de história hahahha
    E apesar de quase não ler livros de conto, fico feliz em saber que cada um tem sua característica própria, assim fica muito mais fácil se envolver com a história.

    Ahh, amei a capa!
    Beijos!
    www.aculpaedosleitores.com

    ResponderExcluir
  27. Eu estava muito animada pra esse livro, mas ele é um livro de contos e eu confesso que não gosto nem um pouco de ler contos. Achei a temática interessante, mas desanimei bastante agora.

    laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Oi!!!
    Realeza é um universo fascinante e totalmente a parte de todo resto. O livro parece ser interessante com uma leitura rápida e informativa, transportando o leitor e mostrando tudo que existe de mais obscuro nele. Não tenho costume de ler crônicas, mas quero ler assim que tiver oportunidade.

    Beijos
    Carla Fernanda
    http://livrosqueliblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. OLá, primeiramente devo lhe dar os parabéns, não é fácil mesmo resenhar livros muito curtos, principalmente de contos, eu sei porque também já passei por isso!
    A capa da obra é linda e parece de um ótimo material, pena que as folhas sejam brancas :-/
    Sobre os contos, gostei das temáticas, já vi uma antologia semelhante, só que sobre rainhas e não reis. Também adoro livros nesse estilo, que exploram outros pontos de vista sobre grandes personalidades de história!
    Gostei da resenha! Beijos!

    ResponderExcluir
  30. Olá Fernanda, ultimamente eu venho lendo bastantes contos e por esse serem de uma temática que eu curto fiquei bem interessada, só não sei porque a editora resolveu fazer um exemplar tão pequeno, 32 páginas, ela podia ter selecionado mais alguns contos e assim compor um livro maior porque por esse ser tão pequeno é mais vantajoso ler em ebook...

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  31. Olá, ótima resenha!
    Num primeiro momento, o reduzido número de páginas me espantou um pouco, mas conforme fui lendo sua resenha, fui me interessando muito pelo livro por gostar de histórias que tragam personagens históricos.

    www.petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Olá Fernanda sua resenha está perfeita e me interessou a leitura desse livro, gosto de ler contos. Por ser personagens históricos ele tende a ser uma leitura mais profunda e algo que acrescenta muito para que a obra se destaque. Bjkas

    ResponderExcluir
  33. Oi, Fernanda! Tudo bem?
    Estou apaixonadíssima por esse livro! Nunca tinha ouvido falar dele e sua resenha me animou demais a ler. Amo histórias com personagens da realeza, creio que são meu tipo de histórias favoritas, sejam de fantasia ou com um contexto histórico mesmo. O fato dos contos serem baseados na história real também me interessou, pois tenho um grande carinho pelo estudo da história. Quero este livro! E obrigada pela ótima resenha. Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  34. Olá... Fernanda, tudo bem??
    Eu particularmente não gosto de histórias curtas e nem com teor histórico... não me sinto presa e não consigo me aprofundar na história... leio muito raramente contos... a não ser que seja de um autor que eu goste muito e que seja de romance ou terror... mas de qualquer forma que bom que mesmo com as filhas brancas nada te incomodou na leitura... quando a gente se prende esses detalhes passam que nem sentimos mesmo... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. Gostei bastante da premissa do livro! com certeza entrará em minha lista! obrigado pela dica!

    até mais,
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  36. Bom saber que os livros de contos têm se tornado mais populares e que você achou a leitura desse agradável e apaixonante. Achei interessante também você ressaltar que gostou de uns mais do que outros. É claro que isso não quer dizer que você desgostou de parte da obra, mas ressaltar isso mostra a não homogeneidade dela.
    O fato de você ter considerado o último conto o melhor provavelmente foi uma boa escolha estratégica da autora, fazendo com que o leitor termine com aquela sensação de quero mais e impacto positivo.

    ResponderExcluir
  37. Oiii,
    Eu amo contos, sempre digo que sou uma adoradora de contos, rs.
    Só 132 páginas? O livro é bem fininho né?! Os contos devem ser curtinhos...
    Achei a capa belíssima. E achei bem legal e diferente, pois trata-se de hsitórias da realeza, nunca li contos sobre isso, fiquei bem curiosa. Geralmente os livros de contos oscilam mesmo, alguns contos agradam mais que outros.

    Bjs
    Aline Lima

    ResponderExcluir
  38. Oie, tudo bem? Livros de contos são bem diferentes e eles têm me conquistado cada vez mais, e tudo depende de como o autor aborda a história. Ainda não conhecia esse livro mas fiquei interessada em saber mais. Também não gosto muito de livros com páginas brancas, prefiro as amarelas. Sua resenha ficou ótima. Beijos, Érika

    - www.queroseralice.com.br -

    ResponderExcluir
  39. Olá, tudo bem??

    Eu AMO um bom livro de contos! Achei bem criativa e original essa ideia, já me apaixonei por ele, principalmente por se tratar de figuras históricas...
    E nossa, que pequenininho, confesso que quando vi a quantidade de páginas no início da resenha pensei "ela deve ter esquecido de colocar o número 1 na frente", mas depois vi que era realmente aquele número. É um livro rápido que eu com certeza vou procurar pra ler!

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  40. Oi Fernanda, sua linda tudo bem
    Eu sempre fico impressionada com o comportamento dos homens nessa época, coitada da Ana, parecia que ele apenas usava as mulheres, não tinha nenhum pingo de sentimento por elas. Gosto muito de história principalmente história antiga, por isso fiquei muito interessada no livro. Mas confesso que não gosto de livros de contos, por isso não sei se compraria. Mas vou deixar a dica anotada, pois realmente parece ser muito bom. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Oie
    que legal sua resenha e não conhecia o livro ainda, o enredo está atraente para amantes do gênero, eu não anotarei a dica por não ser o que procuro agora mas que bom que curtiu tanto a leitura

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  42. Olá!
    Desconhecia o livro e já estou apaixonada. A capa me pareceu meio sem sentido à primeira vista, mas depois da sua resenha essa já é uma leitura obrigatória!

    ResponderExcluir
  43. Lembro-me que não faz muito tempo era totalmente resistente a contos... Depois de um certo tempo dei chance a alguns e acabei gostando bastante, mas ainda não consigo me prender quando são vários contos em um livro só. Por isso não arriscaria iniciar a leitura desse, além de abordar temas que não me atraem, acredito que não conseguiria concluir a leitura.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  44. livros de contos tem isso né? você gosta de um conto, outro nem tanto.

    ResponderExcluir
  45. Gostei da sua resenha e da forma como você falou do livro. Por ser um livro de contos e bem curto, também acho difícil escrever.
    Não sou muito de ler contos pois prefiro histórias maiores, mas fiquei bem curiosa em ver o ponto de vista dos autores para personagens já conhecidos. Acho que tem tudo para ser uma ótima leitura.
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  46. oiee, tudo bem?

    Que bom que você gostou do livro. Não sei se eu leria, acho que ele sai um pouco da minha zona de conforto, apesar dele ser bem curtinho. Quem sabe eu não leio mais para frente?

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha #124 | China de Papel, de Fabiano Lima