27.1.16

Os Verdadeiros Gigantes, de Charles William Krüger

[...] Faz-me senhor da coragem, nunca escravo do medo,
Faz-me senhor do meu destino, senhor do meu amanhã
Para a honra do meu deus, do meu rei e do meu clã.

• Exemplar disponibilizado pelo autor para resenha e divulgação.

Título: Os Verdadeiros Gigantes
Autor/a: Charles William Krüger
Editora: Cata-vento
Páginas: 152
Avaliação★★★★★

Sinopse: Rodan é um anão, uma raça forjada pelas cicatrizes das guerras do passado. A sombra de uma nova ameaça surge, prometendo trazer uma era de terror e desespero para o reino de Darakar, mas Rodan não se importa. Ele tem uma missão.

Guiado pelas aparições em sonho de seu falecido pai, ele inicia uma jornada rumo a uma vingança improvável. Sem entendê-lo, seus amigos Garren e Drunnan partem tentando impedi-lo. Ironicamente, os destinos de Rodan e do seu povo são interligados por uma força sobrenatural, obrigando os anões a mostrarem sua coragem contra hordas de orcs e gigantes. Quando a ameaça se mostrar mais poderosa do que se imaginava, o povo anão mostrará onde reside a verdadeira força. Mostrará quem são os mais valentes.

Mostrará quem são os Verdadeiros Gigantes. [SKOOB]

Depois de adentrar o mundo da literatura fantástica, muita coisa mudou para mim. Anão, por exemplo, já não é mais aquele homem com uma condição genética que diminui sua altura. Mas também aprendi que até os personagens fictícios sofrem com um tipo de estereótipo. Quando pensamos em aventuras nórdicas onde as principais criaturas são anões, elfos, orcs, humanos e tantos outros, imaginamos centenas de personagens com nomes indecifráveis e impossíveis de serem decorados. Também imaginamos que anões são guerreiros que, ao primeiro sinal de perigo, empunham seus machados e partem para cima do inimigo, bradando algum lema que apenas eles entendem, sem se importar com os riscos. Criaturas forjadas do sangue de batalhas que, com seu jeito firme e nada sensível, muitas vezes nos arrancam algumas risadas nos diálogos. Mas, na maioria das vezes, eles não são o foco da trama e estão lá apenas para ajudar o herói da história.



Porém não é isso que acontece em Os Verdadeiros Gigantes. Neste livro temos a oportunidade de conhecer cada pensamento dos anões que vivem no reino de Darakar. Eles são os personagens principais da nossa história e, definitivamente, não são aquelas criaturas desprovidas de inteligência que agem por completo impulso, saltando dentro de uma batalha sem um plano específico, com o único propósito de trucidar os inimigos.
Ninguém abaixou a cabeça, apesar do conformismo. Orgulho, dignidade, ou o que quer que fosse, os fazia seguir caminhando sem se queixarem do cansaço pela marcha forçada, sem lamentar os feridos, sem pretender implorar pela vida quando os inimigos chegassem. Os corações choravam, mas as lágrimas de um anão jamais deveriam ser mostradas. Eram treze, e em breve seriam nada, meras cinzas carregadas sem rumo pelo vento. Mas mesmo que o destino daquelas cabeças fosse ser separadas daqueles pescoços, enquanto houvesse vida elas não se abaixariam. – Página 18
Ilustração via www.boss-mod.com
No início do livro conhecemos Rodan, um anão carrancudo e determinado a vingar dar justiça ao seu pai, que foi morto em batalha. O problema é que apenas a vontade de cumprir sua missão não é o suficiente. Sem nem imaginar para onde deve ir, Rodan deixa seu reino e segue as instruções dadas por seu pai, que agora aparece em alguns sonhos durante sua trajetória. Sabendo que ninguém concordaria com sua ideia, ele parte deixando apenas uma carta, pedindo para que seus companheiros não tentassem segui-lo ou impedi-lo. Porém Garren e Drunnan, seus amigos, decidem não aceitar as palavras de Rodan e saem em busca do anão.
Acontece que o reino de Darakar está passando por poucas e boas. O exército de orcs está aumentando e exibindo maior poder do que costumava possuir. A teoria entre os sábios é de que uma força maior está reunindo as criaturas diabólicas de uma forma que a inteligência limitada delas nunca permitiu. Os pequenos grupos de gigantes de gelo também estão trucidando os anões que tentam se comunicar com as cidades vizinhas. Com a ajuda dos humanos e do povo élfico, planos precisam ser elaborados o mais rápido possível, pois a ameaça cresce desenfreadamente. De uma maneira esplêndida, as histórias de Rodan e do restante do povo anão são ligadas, de forma que o destino de um poderá colocar em risco toda uma nação.



Charles William Krüger possui uma escrita fantástica que me prendeu desde o prólogo do livro, de modo que não consegui mais me desgrudar da história. Foi tudo tão sensacional que, durante toda a leitura, eu sentia como se estivesse ao redor de uma fogueira com um copinho de café, ouvindo tudo, vidrada e atentamente, enquanto o próprio autor narrava as aventuras do povo anão contra o inimigo que se aproximava. Uma coisa eu te digo: não se prenda a nenhum personagem. Em vários momentos eu me vi completamente sem palavras, pois cada página trazia uma surpresa. Quando o leitor pensa que tudo já está perdido e não tem mais o que acontecer, Charles joga, lindamente, uma tragédia ou uma vitória, mudando totalmente o rumo da história e arrancando o fôlego de seu leitor.
– O que nos aconselha? – perguntou Honon. – O que acha que devemos fazer? – ele ergueu a voz, pois Drunnan tinha se afastado alguns metros do grupo.
– O que quiserem. A questão não é que o se faz. E sim como se faz.
– E como se faz? – Honon insistiu.
"Com coragem", Drunnan e Garren responderam em uníssono. – Página 45
Ilustração via digital-art-gallery.com
Faz mais de uma semana que terminei a leitura de Os Verdadeiros Gigantes, mas, como os que já me conhecem sabem, tenho muita dificuldade em escrever uma resenha quando a obra me agrada demais. Todos os dias eu abria o Word e ficava pensando em palavras que pudessem expressar a grandeza que foi essa obra para mim e, mesmo que agora a resenha esteja pronta, ainda sinto que não falei o suficiente – então, desde já, peço perdão pela resenha extensa. A escrita do autor é quase poética, sendo séria nas situações necessárias e mais extrovertida nos momentos de felicidade do povo. Eu com certeza favorito esta obra. Minha vontade é de ler todas as palavras escritas por Charles, pois ele tem o poder de transportar seu leitor para um outro mundo e isso é o que mais me atrai em uma fantasia.
Todos os personagens foram construídos de forma perfeita, cada um com suas próprias características. Rodan passou boa parte da história sozinho, porém às vezes soltava uns comentários emburrados ao vento. O melhor de Rodan é a sua relação com o pai. Mesmo que as aparições do falecido sejam quase raras, pode-se notar a admiração do filho com o guerreiro que um dia seu pai fora. Drunnan e Garren foram os que mais me encantaram. Enquanto Garren gostava de acreditar que, muitas vezes, era necessário buscar forças no passado, Drunnan tentava não concordar com isso e demonstrava completa indiferença a algumas falas do amigo. Há também os elfos, com seu jeito sábio e postura firme, que sempre demonstraram fidelidade ao povo anão, e os humanos que, perto dos companheiros baixinhos, pareciam, na minha opinião, sentir-se inferiores e eu achei isso bastante divertido – acho que apenas quem ler irá entender. O vilão foi criado com toda graciosidade – isso faz sentido? –, mas é apenas no final do livro que descobrimos o magnífico plano arquitetado por ele – plano este que me deixou embasbacada.



A narração é em terceira pessoa, dividida em três partes, sendo elas (I) a busca de Rodan por justiça, (II) a trajetória de Drunnan e Garren em busca de seu amigo e (III) a batalha enfrentada pelo rei e exército de Darakar contra seus inimigos. Mas como está escrito na sinopse, as histórias se interligam, ou seja, todos esses personagens se encontrarão no final de uma forma surpreendente, seja para o bem de todos ou para a desgraça... Outra coisa que também me maravilhou foi a fidelidade do rei para com seu exército. De forma alguma ele deixava que os soldados fossem sozinhos para a batalha. Rei ou não, ele preferia estar derramando sangue inimigo a ficar protegido atrás de muros por causa de uma coroa.
Quando vi os anúncios dessa obra e procurei saber mais a respeito, imaginei um exemplar maior do que o que me foi enviado – digo, em dimensões. O livro possui formato 14 x 21, mas descobri que este é o melhor, mais confortável, na hora de realizar a leitura. O que imaginei foi um número maior de páginas, no entanto ele possui apenas 152, o que o proporciona uma lombada de cerca de 1cm. Mas isso em nada interfere na história, pois Charles conseguiu contar tudo o que queria e ainda deixar o leitor com anseio por algo mais. Depois dessa leitura, eu realmente desejo uma continuação ou um novo livro, pois foi uma experiência excelente.
Naquele momento, não havia inimigos ao redor, nem amigos vindo detê-lo. Não havia Thanor, nem rei, nem Darakar, nem seu clã e seu povo. Só havia seu pai, ele e um sentimento indizível. Se o mundo desabasse sobre sua cabeça naqueles minutos, Rodan não conseguiria sentir. – Página 67
A imagem espiritual de seu pai fazia o anão estremecer. Era um sonho, mas um sonho mais real do que a própria vida que levava quando acordado. Mais do que nunca, naquele momento ele se sentia verdadeiramente vivo. Mais que isso: verdadeiramente motivado a viver. – Página 94
Ilustração via mythologyhall.weebly.com
O trabalho realizado pela editora ficou incrível. A ilustração da capa representa bem o que o enredo traz. A diagramação é simples, com os capítulos numerados e nomeados no topo da página em uma fonte personalizada, nada além disso. As folhas são amareladas e a fonte é pequena – talvez isso tenha provocado o número de páginas reduzido –, mas não o suficiente para incomodar durante a leitura.
Quando decidi marcar meus quotes favoritos, não imaginei que seriam tantos. Contando os post-its usados, tenho um total de 21, que coloriram perfeitamente a lateral do meu exemplar autografado (obrigada, Charles *-*). Enfim, é uma obra que, sem dúvida alguma, eu recomendo para todos os apaixonados por uma fantasia medieval. Quem ler, não irá se arrepender. E, se já leu, me diga se compartilha das mesmas opiniões que eu.
Beijos e até a próxima.

58 comentários:

  1. Oi Fernanda, eu ainda não conhecia o livro mas gostei bastante dele pelo que vi na tua resenha, eu achei a história bem fantasiosa e acredito que deva ser uma leitura bem agradável, além de rápida também. Assim como você, eu também tenho dificuldades em resenhar uma obra que me agrada muito.


    http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Minha nossa! Que história incrível! Parabéns pela excelente resenha! Beijos!
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  3. Minha nossa! Que história incrível! Parabéns pela excelente resenha! Beijos!
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  4. Oi flor, sinto muito te informar mas a resenha não está compreensível por conta de "buracos" no texto. Eu não sei se é apenas no meu navegador mas o local onde deveria haver partes do texto está em branco. Já tinha te avisado sobre isso em uma outra resenha, não sei se você viu :(
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Vi seu comentário, sim, e o respondi perguntando qual era o seu navegador, pois você é a primeira e única a falar sobre esse problema. O blog já foi testado em alguns outros navegadores e em nenhum apresentou falhas.
      Beijos.

      Excluir
  5. Olha primeiramente quero te dar os parabéns porque sua resenha está ESPETACULAR.
    Ainda não conhecia o livro e me interessei bastante, ainda mais se tratando de fantasia que eu adoro. Espero poder ter a oportunidade de fazer a leitura, porque com certeza vai ser um livro que vai me agradar muito. E segundo dizer que tu escreve e desenvolve muito bem suas resenhas menina. Eu fiquei boquiaberta aqui e tenho que te parabenizar por isso. Quando eu leio uma resenha muito bem feita com toda caracterização falando da trama, personagens e narrativa isso pra mim é realmente espetacular. PARABÉNS viu? COntinue assim...

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/50-fatos-literarios-sobre-mim.html

    ResponderExcluir
  6. Não se preocupe com o tamanho de sua resenha, eu li todinha, você conseguiu me fisgar e conseguiu me convencer a querer ler esse livro. Você detalhou bem a historia sem revelar nada que pudesse estragar a minha leitura depois. Eu gosto muito de historias nórdicas, literatura fantásticas são minhas preferidas e saber que o autor conseguiu criar um mundo fantástico em apenas 152 páginas e superar as expectativas é porque ele é fera mesmo.

    Vou adicionar o livro a minha lista com certeza. :D

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Eu conheci esse livro pela página do Facebook. Mas esse é o primeiro contato que tenho a respeito do seu conteúdo. Realmente os anos são bem levados a esse tipo de expectativa, mas por outro lado eles são os meus personagens favoritos e ficção, eles são bem humorados na maioria das vezes, o que eu gosto muito. Kkk. Adorei essa capa e espero ter a oportunidade de lê um dia
    Abçs

    ResponderExcluir
  8. Noooossaaa... não conhecia o livro!!! ♥_♥ Já me apaixonei, adoro uma boa fantasia... minha leitura favorita! Os quotes que selecionou e os pormenores que contou sobre os personagens me deixaram de queixo caído... sério! Preciso desse livro pra ontem, mesmo tendo certo problema pra ler com letras reduzidas. Fiquei meio assustada pela espessura pois estou acostumada a livros imensos nesse estilo e eis que você falou da fonte e eu também deduzi que seja por isso q tenha poucas páginas.
    Caramba! Muito sucesso ao autor... vou pesquisar mais sobre a obra nesse instante!

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  9. Olá; eu ainda não conhecia o livro mas só de ver a sua resenha já fiquei encantada pela história e com uma vontade enorme de ler o livor, a história parece ser muito boa, uma leitura maravilhosa, super interessante. Ainda não li nenhum livro onde anões fossem protagonistas.

    ResponderExcluir
  10. Oieee
    Que resenha incrível!
    O autor deve ser fã de Tolkien kkkkk
    Sério eu amo histórias que trazem essa mitologia, os anões são demais!
    A capa desse livro também tá um luxo, amei o jogo de cores, cabelos ao vento... Muito bom.
    Gosto dessas histórias em que os heróis tem longas jornadas e aprendizados.
    bjs
    diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Fernanda, não conhecia o livro e fiquei super empolgada com o enredo, que aliás vou dividir a dica com uma amiga, que também adora este tipo de enredo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Oi Fer, que livro interessante, eu ainda não conhecia e fiquei empolgada com a sua resenha...parabéns!

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  13. Oi, adorei sua resenha e as fotos que você ficou e agregou demais à resenha. Faz um tempo que eu não leio nada no genero fantasia e acho que esta é uma indicação muito boa para eu conhecer mais este estilo. Sua resenha me deixou empolgada!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oiee ^^
    Já tinha lido algumas resenhas desse livro antes, mas não é uma história que eu tenho muita curiosidade de conhecer, por mais que TODO MUNDO que leu pareça gostar. Fico feliz que você tenha gostado muito, a ponto de a resenha não ter sido fácil de escrever (sei bem como é *-*), mas eu não sou fã de fantasia, mesmo que seja medieval *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2016/01/lancamentos-janeiro-editora-arwen.html

    ResponderExcluir
  15. Olá... tudo bem??
    Não curto muito livros fantásticos desse estilo... mas para quem gosta sua resenha foi maravilhosa... você detalhou e destacou pontos essenciais para incentivar o leitor... sua empolgação foi contagiante, parabéns... adoro ler resenhas empolgantes, mesmo quando o livro não chama a minha atenção para leitura... de qualquer forma... pelo menos pra você valeu super a pena a leitura e pode compartilhar com os leitores e instigar a vontade de ler e conhecer a obra... xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá, apesar da resenha longa rs, eu achei a premissa do livro bem interessante por abordar a versão dos anões de forma que podemos acompanhar suas sagas. Acho que o ponto alto do livro é a escrita do autor que vc citou e foi o que mais me chamou atenção e me deixou curiosa para ler, pois adoro um livro poético e bem escrito. Vou anotar essa dica. Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi, não conhecia esse livro ainda gente, não sou muito de ler livros de fantasia, sempre me saturo rápido, mas gosto dos que tem essas criaturas incríveis no enredo. Claro que se tiver uma chance irei lê-lo com certeza. Sua resenha apesar de extensa, como você citou acima, ficou ótima.


    bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Não conhecia o livro e sinceramente, não gostei da capa.. achei um pouco assustador rsrs
    Mas lendo sua resenha fiquei encantada com esse universo de fantasia e as fotos que você colocou do livro, só fez engradecer a obra.
    Parabéns e tenho certeza que ia favoritar também rs
    beijos
    Conchego das Letras

    ResponderExcluir
  19. Ola Fe lindona menina eu amo fantasia, anões, elfos é minha praia, adorei as ilustrações da postagem, a capa do livro acredito estar perfeita para o livro, adorei os pontos ressaltados em sua resenha, já indo para minha lista de leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  20. Olá!

    Sua resenha está muito boa, descreveu super bem a estória. Apesar de eu gostar de livros com personagens sobrenaturais, eu não consegui me sentir conectada a essa estória, era nítido o quanto gostou e eu queria gostar tanto assim que nem você, mas acho que esse é um daqueles livros que só lendo para entender.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Oiii!

    Não sei o que está mais lindo, se é a resenha em si ou as fotos <3
    Eu adorei!! Não sou fã de fantasia, diferente de você não consigo me visualizar com muita facilidade nesses livros e sempre demoro para engatar a leitura.
    Mas fico feliz ao ler essa resenha, pude perceber que a obra foi muito bem escrita e fiquei muito contente com o numero de quotes selecionados <3 é tão legal quando acontece!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  22. Olá,

    Eu fiquei bem CURIOSA e INTERESSADA na obra.
    Fantasia? Me chamou haha

    Anões são seres extraordinários e uma obra somente deles deve ser maravilhosa e grandiosa.

    Beijos!
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-o-ultimo-dos-canalhas.html

    ResponderExcluir
  23. Oie
    sua resenha ficou muito legal e é uma boa dica para quem gosta do gênero, esse seria o livro que nunca leria mas curti a edição

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Antes de tudo devo dizer que sua resenha esta otima, muito bem feita. Parabéns!!!
    Não conhecia o livro e mesmo gostando de livros do genero, apesar que fazer eras que não leio nada, a primeira vista eu não leria o livro, mas sua resenha me fez ficar curiosa. Pode ser que de uma chance e pode ter certeza que lembrarei de vc se eu ler hahaha
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi!
    Mesmo gostando muito de literatura fantástica, nunca li nada relacionado a anoes, e toda visão que tenho deles são a do filme o senhor dos anéis rsrsr
    Achei incrível a descriçãoq eu você fez sobre como são desenvolvidos na trama, me fez ficar morrendo de vontade de conhecer essa obra, pois da pra perceber que ela é cheia de detalhes e muito bem construída.

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  26. Oieee!
    Não conhecia o livro! Adorei a sinopse e sua resenha me deixou empolgada rsrsrs Parabéns!
    bjs

    Roberta - www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Livros que já nos prendem desde o começo são sempre muito bons! Adoro quando não preciso ficar insistindo na leitura, e sim a obra vai me guiando de uma forma que quando vejo já acabou! Essa é a primeira resenha que leio sobre o livro e gostei muito da forma como você a desenvolveu. Não é um gênero que eu curto muito, então no momento não sei se leria.
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Fernanda, que história ótima!
    Adoro histórias medievais/fantasia.
    Nunca ouvi falar desse livro, mas agora que li sua resenha, necessito ler esse livro!
    Vou procurar pra ler. :D


    Beijos!


    www.oblogdasan.com

    ResponderExcluir
  29. Fernanda! Gosto muito desse tipo de livro, vou procurar para ler com certeza! :) Gostei muito da resenha ilustrada. Beijo!

    ResponderExcluir
  30. Preciso te dizer que sua resenha está linda. Com fotos e com um carinho enorme. Senti que você se apaixonou mesmo pelo livro. Mas sinceramente? Não me senti muito atraída pela história, deve ser porque eu não estou acostumada com o gênero

    ResponderExcluir
  31. Quero pra ontem! Que demais, curto muito esse tipo de livro... Não vejo a hora de ler.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  32. Parece um livro legal, mas na resenha não me senti taaaaao interessada a ponto de ler o livro. Talvez depois.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  33. Toda essa premissa me fez nostalgizar prol ao Senhor dos Anéis. Sei que não tem nenhuma ligação com o livro que citei, mas esse tipo de livro recheado de seres fantásticos e lutas só me faz voltar ao passado e desejar me aventurar em mais uma historia. Foi o que aconteceu ao ler sua resenha, desejei conhecer esse livro que ao que me parece promete muita aventura e agitação.
    Anotado e já estou de olho!
    Abraço
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  34. Oi Fernanda, tudo bem?
    Nossa, sua resenha está muito bem escrita e ressaltando pontos bem interessantes.
    O bacana da literatura fantástica é que ela ajuda nossa imaginação a expandir.
    Mas como não gosto de aventuras nórdicas e elfos, tenho um grande problema com esses seres mágicos, não me interessei pela história.
    Mas é válido saber que o enredo é bem desenvolvido e a história bem estruturada.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  35. Não leio muito livro do gênero mas sua resenha me deixou bastante afim de ler, mesmo não gostando do tipo de aventura eu daria uma chance a esse livro.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  36. Oi, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas a sua resenha me fez super amar a história. Me afastei um pouco de fantasia no ano passado, mas quero muito retomar o meu amor pelo gênero. O fato de o livro trazer parte do folclore nórtico e medieval me deixou com m-u-i-t-a vontade de conferir os personagens, em especial. Adorei a capa, com certeza, me chamou atenção. Espero lê-lo em breve! <3

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  37. Eu amei a sua resenha! Muito bem escrita, parabéns! Olha, eu adoro essas histórias nórdicas, cheias de fantasia. Não conhecia o autor e, muito menos, a obra, mas com a sua defesa tão contundente, estou plenamente convencida de que vale a pena fazer essa leitura. Então, o livro já está na minha lista de futuras leituras.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  38. Oi, Fernanda
    Nunca li nada de Charles, mas adoro o gênero. Os anões sempre me agradam nesses livros rs
    Gostei da premissa e acho que leria sim, ainda mais sabendo o quanto você recomenda o livro e que a narrativa é quase poética. Eu adoro isso. Uma ótima dica, tenho certeza.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  39. É realmente muito difícil resenhar uma obra que nos agrada tanto, mas a sua resenha ficou muito boa. Não conhecia a obra, mas consegui me transporta para dentro desse enredo interessante enquanto lia. Sempre vi anões como coadjuvantes, gostei da ideia de conhecer através desse ponto de vista sendo destaque.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  40. Oi Fernanda, sua linda, tudo bem
    Nossa, que história!!!! Foi impossível não lembrar do universo de Senhor dos Anéis, que foi a única história que vi até hoje com anões. Os personagens parecem ser muito intensos, e passar muita verdade, muito bem construídos, adoro quando um autor me proporciona essa conexão. Eu adoro fantasia, depois dessa resenha, tenho certeza que esse livro é perfeito para mim e que eu preciso dele. Adorei sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Olá!

    Eu não conhecia esta obra, mas me interessei bastante. Quem iria imaginar um livro onde os Anões é que são os principais heróis? Realmente demonstraram ser verdadeiros gigantes.
    Pela sua resenha deu para percerber que realmente adorou o livro e isso me deixou muito empolgada para ler, pois também amo livros fantásticos como esse e acho que eu iria amar esse!
    Obrigada pela dica!

    Beijinhos!

    www.cantinhocult.com

    ResponderExcluir
  42. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que literatura fantástica não é meu gênero favorito, tanto que não leio com frequência e por isso não fiquei tão animada assim com a sua dica de leitura :C Mas gostei da sua resenha, deu para saber mais sobre esse livro que até então eu ainda não conhecia e quem sabe quando eu quiser ler algo diferente não aproveite a dica.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  43. Eu sempre imaginei anões no seu lado fantástico e não por deficiência genética, então nem preciso dizer o quanto gosto de fantasia né?

    Pelo tanto que ocorre na trama eu não consigo imaginar que esse livro tenha apenas 150 páginas, daí eu meio que torço o nariz por ter a impressão que o livro não tem um bom desenvolvimento sabe? Até evito ler livros curtinhos com premissas boas pois me decepciono neste ponto quase sempre.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  44. Oiii Fernanda, adorei o livro, com toda certeza leria. Sempre procuro ler ou pesquisar sobre coisas assim e este me deixou bem empolgada.
    Beijinhos
    segredosliterarios-oficial.blogspot.com

    ResponderExcluir
  45. Oiii
    O livro parece ser incrível. Adorei! Sua resenha desperta uma curiosidade imensa e está bem rica de informações. Eu não conhecia o livro. Meu irmão adora livros assim. Vou mostrar para ele.
    Bjus

    ResponderExcluir
  46. Oii.
    Parece ser um livro de aventura do jeito que eu gosto, é nacional? estou curiosa para conhecer.
    Beijos 😉
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mary :3 É um livro sensacional! Quando ler, com certeza não irá se arrepender. É nacional, sim. ♥

      Beijos!

      Excluir
  47. Oi!
    Adoro livros de fantasia, e lendo uma resenha tão apaixonada quanto a sua, fica difícil não querer esse livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  48. Oii,
    Adorei a resenha, fiquei bem curiosa. Esses estilo de fantasia medieval sempre me conquistam. Parece ser uma história empolgante, pena ser tão fino né.
    Bjs
    http://alinenerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  49. Olá,
    Eu até leio livros com tema medieval, mas esse eu não conhecia.
    No entanto achei estranho ter poucas páginas, geralmente esse gênero são livros maiores né.
    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  50. Literatura Fantástica é meu gênero favorito, é o tipo de leitura que encanta nossa imaginação.

    ResponderExcluir
  51. Oi!
    Literatura fantástica não é um gênero que curto muito, mas leria esse livro numa boa, sua resenha me deixou curiosa =)

    Bjs
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  52. Oie Fernanda!
    Menina, suas resenhas são sempre maravilhosas ahaha. Ouve uma época que só lia fantasia, não aceitava nenhum outro tipo de literatura. Porém com o tempo fui me abrindo a novas propostas e acabei deixando de lado esse universo. Atualmente estou sentindo falta de leituras assim, achei o universo de Os Verdadeiros Gigantes interessantíssimo.Anotei a dica e lerei assim que possivel ;)
    bjs

    ResponderExcluir
  53. Fantasia não é meu forte, mas como aconteceu quando assisti a um filme de super-herói fiquei surpresa com a humanização da trama. Talvez isto também ocorra quando eu ler fantasia. Adorei a forma com que fez a resenha. Beijos!

    ResponderExcluir
  54. Olá, Fernanda! Tudo bom?
    Adorei a capa e a sinopse desse livro *-*
    A premissa me chamou bastante atenção, visto que adoro fantasia, meu gênero preferido. Eu adoro livros que mostram um pouco mais sobre as criaturas, principalmente quando uma delas é o personagem principal. Adorei sua resenha!
    Até mais!

    ResponderExcluir
  55. Olá!
    Eu não leio muito livros desse gênero. São poucos que me interessam. Esse foi um que não gostei.
    A sua resenha está muito bem escrita e para quem gosta do gênero vai se apaixonar pela história.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.com.br/

    ResponderExcluir
  56. Olá, tudo bem?

    Sua resenha me fez ter a sensação de estar lendo o livro e confesso que fiquei curiosa para saber qual é o grande plano que lhe deixou embasbacada.
    Vou anotar a dica, quem sabe venha a ter a oportunidade de lê-lo?

    Beijo!

    ResponderExcluir

© Psiu, vem ler!. Todos os direitos reservados.
Criado por: Fê Goulart.
Tecnologia do Blogger. | Voltar ao topo
imagem-logo