21.1.16

Entre Corações, de Isadora Raes

Um amor que tenta sobreviver em meio a intrigas, orgulho, ódio, rixas e ao temperamento explosivo dos apaixonados.

• Exemplar disponibilizado pela autora para resenha e divulgação.
• A resenha pode conter spoilers.

Título: Entre Corações
Autor/a: Isadora Raes
Editora: Novo Século
Páginas: 324
Avaliação: ★★★★
Onde comprar: Amazon

Sinopse: Jonas sonha em reerguer a fazenda de sua família. Seu jeito destemido e impetuoso conquistou bons amigos e alguns inimigos, e o maior deles é Jack Monteiro, fazendeiro poderoso que domina a pequena cidade de Vale da Mata com mãos de ferro. O destino faz com que Jonas esbarre em Mônica, a atrevida e sensual filha do rival, que volta do Rio de Janeiro e mexe com a cabeça de muitos homens. Orgulhoso demais, o cowboy não se conforma em se ver balançado pela caçula dos Monteiros. Mas a morena, também de personalidade forte, não dá o braço a torcer até conquistar o rapaz... [SKOOB]



        Jonas é o filho caçula da família Maia e, depois do falecimento de seu pai, toma para si a responsabilidade de reerguer a fazenda da família – já que seu irmão mais velho não tem maturidade o suficiente para tal ato –, que vem sofrendo constantes ataques que ele jura vir de seu maior rival e antigo amigo de seu pai, Jack Monteiro. Com um jeito agitado e um temperamento forte, ele é cortejado por várias garotas de Vale da Mata, interior de Minas Gerais, mas pouco ligando para isso, ele se dedica apenas a cuidar da herança deixada por seu pai. Em suas mãos, a fazenda começa a prosperar novamente e isto desperta o interesse de Jack, que frequentemente lança uma oferta a Jonas por suas terras.
        Em uma quinta-feira, logo depois de um churrasco, Jonas decide cavalgar pela fazenda para espairecer e tentar esquecer-se dos problemas de sua fazenda. Enquanto descansava encostado em um tronco de árvore, um grito feminino chamou sua atenção. Uma guria que galopava a uma certa distância teve problemas com seu cavalo e acabou por sofrer um acidente. Correndo para ajudá-la, Jonas nota que a moça havia machucado o pé e, enquanto a ajuda, eles iniciam uma breve conversa afim de se apresentarem. E Mônica Monteiro era o seu nome.



        Por mais que o destemido Jonas Maia tentasse manter distância da sensual filha de seu maior inimigo, a garota era atrevida e sempre tentava uma aproximação com o cowboy – desconhecendo os motivos que o faziam querê-la longe. Depois de oito anos fora da fazenda de seu pai, vivendo no Rio de Janeiro para estudos, agora ela retorna para casa e descobre que seu maior objetivo será seduzir o homem que a ajudara. Com sua pele morena, cabelos longos e coxas grossas, Mônica sempre conquista os homens ao seu redor e não foi diferente com Jonas. Depois de tamanha insistência por parte de Mônica, ele se viu enfeitiçado pelos encantos da cabocla.  E, mesmo Jonas estando sempre com um pé atrás, os dois iniciam uma relação às escondidas.
Mônica adorou trocar olhares com aquele peão desconhecido. E sorrindo ele ainda era mais bonito. Não soube o que sentiu, mas algo nele a atraía inexplicavelmente. Ela sempre tivera atraída por caras descolados no Rio de Janeiro, mas dessa vez era diferente. – Página 21
        Após Mônica ficar sabendo dos problemas entre Jonas e seu pai, os dois estão cientes dos problemas que aquela relação pode acarretar. Mesmo com brigas, ciúmes e provocações, o casal continua se encontrando, agora com mais frequência. Depois de vários encontros, a relação já não é mais secreta. A cidade inteira fica sabendo e claro que, com essa declaração, vieram os problemas. Porém nada abalou o casal. Até que um imprevisto mudou totalmente a vida dos dois – e, consequentemente, a de todos de ambas as famílias.
        Mônica e Jonas eram um casal que, até a metade do livro – antes de resolverem assumir o relacionamento –, me encantava bastante. Porém depois de anunciarem seu casamento, a coisa começou a ficar complicada (para mim). A leitura ficou devagar demais, pois constantemente o casal brigava, se distanciava e, em breve, reatava com uma relação de amor, tornando aquilo um ciclo incessante. Percebi meu sentimento de raiva em relação a Mônica quando, depois de uma briga com seu cônjuge, ela esperou ele se retirar, simplesmente riu e comentou que, mesmo sabendo que toda aquela provocação era errada, adorava ver a cara de zangado do cowboy. Esse foi o momento em que mais senti vontade de esbofetear a personagem.


– Eu sei que às vezes eu sou meio rude, sabe? – continuou Jonas. – Como você mesmo disse outro dia, sou grosso, falo um monte de coisa sem pensar, coloco os trens na frente dos bois, sou teimoso feito mula, como costuma dizer minha mãe, mas eu não sou um sujeito mau como você pensa, nem esse cara todo autoritário e insensível... – Página 131
        No restante, a história é fantástica. Em um sotaque mineiro, a autora explora, em seu romance de estreia, até mesmo questões territoriais, como a briga por terras entre famílias de diferentes fazendas e as consequências de traições que podem atingir as próximas gerações. Os personagens criados por Isadora Raes são cativantes – uns, nem tanto... (Sandra, um dia a vida te dará uma rasteira, filha) –, cada um com suas características. Minhas favoritas, sem dúvida alguma são a dona Gilda, mãe de Jonas, e Pamela, irmã de Mônica. Dona Gilda é ríspida em seu modo de ser e falar, podendo ser considerada uma mulher insensível. Acontece que sempre criou seus filhos daquela maneira, com o objetivo de que, quando crescessem, se tornassem verdadeiros homens e não moleques. Pamela era a primogênita de Jack Monteiro e, diferente da irmã ousada, tinha um comportamento mais reservado. Estava sempre apoiando a irmã e permanecendo ao seu lado, independentemente das loucuras que Mônica resolvesse fazer.
        O romance foi publicado pela Editora Novo Século através da coleção Talentos da Literatura Brasileira. Todo o trabalho feito pela editora está incrível. A capa ficou um amor, representando dignamente o enredo criado pela autora. O livro possui fontes médias e folhas amareladas, proporcionando uma leitura bastante agradável. O início de cada capítulo é bem simples, mas bonito. Encontrei apenas alguns erros de digitação e separações de cenas desnecessárias. Adorei conhecer a autora e agradeço a ela pela oportunidade dessa parceria e confiança para realizá-la.

44 comentários:

  1. Fernanda, se tem uma coisa que eu gostei nesse livro foi que a escolha de nomes da autora para os personagens. Gostei muito por não serem americanizados, um problema que vejo muito por aí. Tenho a impressão de que somos contaminados pela ideia de que os personagens só são verdadeiros se seus nomes forem em inglês, e isso é reflexo do influência da cultura norte-americana sobre nós.
    Bem, sobre o livro em si, este não é um gênero que me agrade, então não pretendo lê-lo. Mas vou indicá-lo para a Mariana, que também escreve no meu blog! :)
    Beijo grande,
    Monalisa
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não conhecia esse livro, me pareceu história de novela, mas mesmo assim quero muito lê-lo.
    Adorei sua resenha
    Beijos

    http://myself-here1.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Esse livro já está entre os que quero conhecer, justamente pela valorização do regionalismo (sotaque e cultura). Sua resenha, no entanto, deu-me ainda mais vontade de ler a obra! Eu gostei bastante do seu enfoque sobre o relacionamento do casal… Só espero não sentir o mesmo que você, com uma queda no ritmo da leitura depois que eles se acertam (rs).

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Fernanda
    Nada como a criação de personagens cativantes, isso torna a obra muito melhor.
    Você não é a primeira a elogiar a obra, e estou ficando curiosa em lê-la, porém não agora.
    Gostei de saber sua opinião.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Fernanda, eu ri com algumas partes da sua resenha ("Sandra, um dia a vida te dará uma rasteira, filha"). Também já tive essa vontade de esbofetear personagens, tem uns que pedem, né? Apesar de eu adorar autores que fogem do contexto óbvio internacional e colocam ahistória se passando no Brasil, não sei se leria Entre Corações por ser um romance. Não sou muito fã do gênero ;/

    Beijão!
    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  6. Olá, já li algumas resenhas desse livro (gostei muito da sua) e acho a história interessante, especialmente por se passar em Minas (estado onde moro), mas confesso que alguns personagens pendem demais para esteriótipos pro meu gosto.

    Participe do sorteio da trilogia A Caverna Cristalina: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  7. Eu solicitei esse livro para Novo Século e ele está na minha meta de leitura de Fevereiro e estou maluca para poder ler, porque o livro só me chamou atenção ao ler FAZENDA, porque tudo que se passa em campo assim eu adoro, mesmo que esse não seja o principal da estória, mas mesmo assim já tendo romance eu já gostei e com certeza irei amar o livro. Eu achei a capa maravilhosa e a diagramação tá perfeita. Novo Século caprichou ! Parabéns pela resenha amiga, porque tá muito bem explicada e também sua postagem tá bem organizada =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-estrelas-cadentes-nao-dizem.html

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Entre Corações foi um livro que me encantou, tanto pela narrativa da autora, os personagens cativantes quanto pelo jeito turrão do Jonas e a personalidade forte da Mônica.
    Também gostei bastante da questão do sotaque, a Isadora desenvolveu muito bem.
    Adorei os pontos que você ressaltou na resenha.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Eu sou muito fã dos livros do selo Novos Talentos e esse daí parece ser bem legal, e com essa valorização ao regionalismo me aguçou bastante a curiosidade. Já conheço a autora e achei o trabalho gráfico da capa um arraso, vou adicionar essa livro pra uma futura compra
    Abcs

    ResponderExcluir
  10. Oiiie,

    Menina, eu compraria esse livro só pela capa. Sou Sertaneja nata, amoooooooo <3 Amei o enrendo, ainda mais por se passar em Minas (é raro a gente vÊ, sempre se passa em SP), gostei também das escolhas dos nomes, serem comuns aqui no Brasil. Amei o enrendo, como sempre o nosso casal de mocinhos vai ter que superar algo para ficar juntos, mas eu não importo, porque quero ler logo ele HAHA ADorei e parabéns pela resenha.

    Bjs


    Amantes da Leitura

    ResponderExcluir
  11. Nunca li um romance mineiro, como você disse, com essa disputa de terras e tal, mas adorei a premissa e quero muito ler algo do tipo. Só odiei saber dessa garota, filha do inimigo, que fica insistindo.. eu ein. u_u hahaha
    Valeu pela dica, já adicionei nos meus desejados e com certeza irei ler!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Cara que bacana essa sinopse, realmente fiquei interessada em conhecer a história põe completo.
    Acho interessante quando a ambientalização dos enredos são nacionais, parabéns para autora. Acredito que fica mais próximo da nossa realidade.
    Apesar de pequenos spoilers gostei da sua resenha, transmitiu realmente sua opinião e deu para sentir.
    Até a próxima.
    Beijos
    Ju

    http://nossaestantenacional.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi!!
    Fiquei muito empolgada com essa premissa. Confesso que no momento eu estou correndo de romances, mas eu me animei com o livro, principalmente por ser de autora nacional. Tomara que no futuro surja oportunidade de leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Menina, o que mais quero conferir no livro é o tal do sotaque mineiro e como a autora colocou isso naturalmente nos diálogos. Claro que o romance também me interessa demais e espero conferir o mais rápido possivel!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    A capa do livro é bem singela, e eu adorei! Quanto a estória, parece um Romeu e Julieta brasileiro hahaha, a premissa do livro é boa, mas depois que li sobre os problemas do casal, acabei perdendo todo o interesse na estória, estou evitando (fortemente) livros onde os protagonistas são casais gato-rato, li tantos o ano passado que meio que enjoei. Mas, indicarei para uma amiga, ela ama estórias assim.

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. A capa me lembrou um pouco aquelas cenas de novela mexicana que passa no sbt e até onde eu entendi a história também, não sei se leria...
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  17. Oie!
    EU fico imaginando cada uma das brigas do casal depois que anunciam o casamento, rsrsrs. Eu gostei muito da capa desse livro, e por ter um cowboy na trama, já me conquistou. Acredito que vou gostar muito desse livro, e não vejo a hora de ter uma oportunidade de ler uma trama um toque mineiro. Deve ser especial.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  18. Olá, Fernanda, minha linda! Obrigada pela bela resenha. Amei o modo como você detalhou tudo. Sou imensamente grata. Adorei a nossa parceria e espero que ela se prolongue por muitos anos. Beijinhos!

    ResponderExcluir
  19. Hi baby, tudo bem? eu gosto muito de visitar seu blog pq você sempre trás ótimas dicas de livros nacionais. achei linda a capa desse e o tema pareceu bastante interessante também! vou inclui-lo na minha lista de leituras

    ResponderExcluir
  20. Concordo com a Ana Gabriela, o livro me lembrou muito aquelas novelas mexicanas, até no nome. Mas a história parece ser bem legal :) Beijos

    www.quetransborde.com.br

    ResponderExcluir
  21. Olá.Não é um dos gêneros favoritos,então é um livro que não entraria na minha lista de prioridades.
    Mas adorei sua resenha,muito bem escrita e super honesta.Parabéns!

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Ooi,
    Gostei da sua resenha, mesmo não sendo um livro que chama muito a minha atenção. Mas amo o selo Talentos da Literatura Brasileira!
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  23. Oi. como sempre, uma baita de uma resenha, parabéns! Não conhecia a autora ou o livro, gostei de alguns aspectos do livro, mas no geral, não curto a ideia do romance romântico, lia muito na adolescência, hoje já não faz meu estilo.

    ResponderExcluir
  24. Oi Fernanda! Um livro brasileiro, sabe me pego prestando atenção que embora brasileiro, esse livro é diferente. Vou anotar a dica, obrigada!

    ResponderExcluir
  25. Que sensacional o livro abordar mais o regionalismo! Livros assim deveriam ganhar mais destaques! Valorizar as diferenças do brasil é muito importante! Não sei se eu leria, mas é um livro que eu indicaria para quem gosta do gênero!
    Bjus

    ResponderExcluir
  26. oie como vai?
    concordo com a monalisa, o fato dos nomes não serem americanizados me deixa bem feliz com a autora, mostra que ela focou no público brasileiro, mas infelizmente eu não leria, não sou fã do gênero e não tenho muito saco pra romances.

    ResponderExcluir
  27. Eu não gosto de romances, mas confesso que a ambientação da história e as descrições sobre os problemas de posse de terras até que me soaram interessantes. Mas de qualquer forma, não ne senti inclinada pra fazer a leitura...
    Bjs...

    ResponderExcluir
  28. Eu não sou muito fã desse tipo de livro, a leitura raramente me atrai. Gosto de ver cada vez mais escritores nacionais aparecendo, mas esse livro definitivamente não chamou minha atenção. E quando você fala sobre as brigas bobas que eles tem após marcar o casamento, omg... só piorou. Eu odiaria, então esse não é um livro pra mim, pelo menos não agora, um dia quem sabe.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  29. Oi!
    Infelizmente a premissa não me atraiu muito, mas seus comentários me despertaram uma faísca de curiosidade. Quem sabe né?

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Oii, tudo bem?
    Todo esse clima de rivalidade me lembra Romeu e Julieta rsrs, mas fico feliz que tenha gostado da historia, apesar de alguns momentos os personagens terem te irritado. Espero ter a oportunidade de o ler algum dia.

    ResponderExcluir
  31. Oie

    Confesso que romances são muito longe de ser um tema que eu gosto de ler.
    Até hoje li no máximo uns dois e me decepcionei com um, acho que nao flui a leitura comigo sabe?!
    Adorei a capa, achei mto linda!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  32. Oie
    muito legal a sua resenha e li o livro faz um tempinho, achei o romance bem legal também, para passar o tempo haha a edição está ótima mesmo

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Oi Fernanda, sua linda, tudo bem
    Não conhecia o livro ainda, estava gostando bastante do início, que pena que depois a leitura não lhe agradou. Apesar da ressalva, parece ser uma boa história, leve, para descontrair, perfeita para alternar com aquelas leituras mais intensas. Gostei da sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  34. Olha, confesso que até estava gostando da história, mas ao ver que eles brigam o tempo todo, e que ela ainda chega a rir dele e falar que adora brigar só pra ver a cara dele, juro que desanimei completamente, e não leria o livro por isso, pois ela parece ocmpletamente mesquinha e irritante.

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  35. Torci o nariz com esse clima de romance ser no início meio a "ferro e fogo", mas nunca li um livro que tenha regionalismo e imagino como deve ser escrito o tal sotaque Mineiro, fora que ter personagens (no plural mesmo) cativantes é bem importante. Já a capa eu gostei de seu clima meio por do Sol.



    Beijos

    Giovana, blog dei um jeito

    ResponderExcluir
  36. Oi! Tudo bem?

    Bom, saber que a resenha poderia conter spoiler me desanimou um pouco. Mas daí li a sinopse e sei que provavelmente nunca lerei a obra, então, acabei lendo a resenha inteira! rsrs Enfim, o gênero da obra não faz muito meu estilo. E saber que o relacionamento do casal começa a atrasar a leitura, faz eu querer passar mais longe ainda da obra. Apesar de ser algo que eu não leria, espero que a obra encante muitos leitores, de verdade! :)

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  37. Oie!
    A ideia acerca das escolhas dos nomes é tão fascinante! A autora mostrou que podemos escrever obras com a marca do brasileiro sabe? Sem precisar imitar (não menosprezando os outros autores). A minha opinião não difere de outros comentários, é um livro bem novela, não é? Com uma mistura de estilo de época e ares rurais. Vou dá mais uma procurada sobre esse livro, gosto de enredos assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  38. Olá, tudo bem? Ótima resenha. Muito bem escrita. Esse tipo de obra não faz muito o meu estilo, não curto muito. Vou deixar a dica passar. Mas fico feliz por um autor nacional esta se destacando :)
    Beijos

    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  39. Nossa que maravilhosa essa capa!! Eu achei que era livro internacional, mas daí fui lendo a resenha e me surpreendendo positivamente, os personagens parecem ter personalidade e a história parece ser bem construída em cima da ambientação aqui em MG, gostei muito!
    Poucos livros são feitos com estados daqui do Brasil hoje em dia nas obras nacionais. então quando vemos alguma nos dá vontade de ler.
    Acho que também teria raiva da personagem por ela instigar brigas pra ver o mocinho com raiva, mas quem nunca?
    kkkkkkkkk
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
  40. Não leria, parece interessante e tudo o mais, porém percebi que não é uma leitura que eu faria, pois esse fato desse ciclo me incomoda bastante, então não é uma leitura que eu faria agora...

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  41. Oi Fernanda, tudo bem?
    O livro pode ser bom para quem curte esse gênero, mas não é o meu caso. O livro não me chamou atenção e esse "romance proibido" que faz a trama girar me da um certo desconforto por isso prefiro não ler.

    ResponderExcluir
  42. Oieee
    Assim como você eu não gosto quando um dos personagens se comporta de uma maneira inadequada, como depois de anunciarem o casamento ela gostar de brigar com ele para ver a cara de raiva, afffff isso é coisa de gente besta, mas mesmo assim fiquei naquela curiosidade em conhecer um pouco mais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  43. Oi Fernanda! :D
    Eu também ia querer esbofetear a Mônica! kkkkkkkkkkk Me conheço bem demais e sei que isso iria acontecer provavelmente. Casais muito briguentos tendem a me dar agonia. Fora isso a leitura parece ser muito bacana e eu fiquei muito empolgada para conhecer esses dois pombinhos.
    Beijos e até logo! ;)

    ResponderExcluir
  44. Oii, tudo bem?
    Eu também tenho parceria com a autora, e estou curiosa para realizar a leitura. Acho que também vou ficar com vontade e bater na Mônica, não gostei dessa atitude dela.

    Beijos

    ResponderExcluir

© Psiu, vem ler!. Todos os direitos reservados.
Criado por: Fê Goulart.
Tecnologia do Blogger. | Voltar ao topo
imagem-logo