Meu conto NÃO É de fadas – Tais Cortez


Título: Meu conto NÃO É de fadas
Autor: Tais Cortez
Editora: Amazon
Ano: 2015
Páginas: 7
Página no Skoob: Clique aqui
Avaliação:
Sinopse: Um breve desabafo de uma leitora e autora que, por muitos anos, sofreu da doce ilusão de acreditar que os mocinhos literários poderiam ser reais e que, para sua surpresa, encontrou vários sapos pelo caminho. Homens reais x mocinhos literários, como superar tantas diferenças e conquistar o seu "felizes para sempre"?
Este conto foi escrito para o concurso #brasilemprosa da Amazon e pode ser adquirido aqui.




                         •                         •



Mais que um conto, mais que sete páginas, um verdadeiro puxão de orelha para voltar à realidade.
     Através do talento e fascínio de Tais, somos apresentados a um conto extraordinário sobre a luta que toda mulher que lê romances enfrenta. Afinal, qual é o objetivo de quem cria esses mocinhos perfeitos, que faz todas suspirarem? Desconfio que alguém está na tentativa de manipular mulheres e criar um exército de perseguidoras, já que tanto nos vemos sonhando com o príncipe perfeito das histórias, que vai desde o mais requintado homem até aquele cara rebelde, que não quer saber de nada. Afinal, quem nunca delirou por um Maxon, um Alex ou um Kishan? Eu poderia ficar horas citando aqueles amores literários que nunca irão se concretizar. Pois, infelizmente, para nós, esses homens aparentemente perfeitos são inalcançáveis e precisamos nos contentar e aproveitar aquilo que a vida nos proporciona. E com a escrita impecável de sempre, Tais Cortez nos traz este conto simples, porém profundo, que é como um suave tapa em nossas faces, nos acordando e nos mostrando que devemos dar mais valor ao virtuoso sapo que nos é apresentado e que pode vir a se tornar o verdadeiro amor. Precisamos, acima de tudo, aprender a amá-lo com todas as suas qualidades e os seus defeitos, para, assim, conquistar o tão desejado “felizes para sempre”. E sonhar com os príncipes literários apenas naquele momento de leitura.


"Porque tudo em mim ama tudo em você. Ama suas curvas e todos os seus limites, todas as perfeitas imperfeições." – All of Me, John Legend

     Sou a maior suspeita quando se trata de falar sobre obras da Tais. Tudo bem que, até o momento, tive a oportunidade de ler apenas Golfinhos e Tubarões, mas ela se tornou uma de minhas autoras favoritas, sem dúvida, e eu sinto vontade de ler cada palavra que essa mulher escreva. Atualmente venho descobrindo uma paixão cada vez mais crescente pelo gênero romance e, mesmo o conto sendo breve, foi o necessário para que eu me apaixonasse por ele. A cada linha eu era obrigada a concordar com as palavras da autora e até ri de algumas situações que são definitivamente verídicas. Gente, não tem como não sofrer com o fato de que aqueles mocinhos viverão eternamente naquelas páginas! O gênero do livro pode até não ser romance, mas sempre terá aquele personagem que se destacará e ganhará o centro da nossa atenção. Mas também sempre terá aquela pessoa que está constantemente ao nosso lado, com suas imperfeições que tanto nos atraem. E essa pessoa sim merece toda a nossa atenção, mesmo que ela não seja aquele príncipe – ou princesa, ué  encantado. Então agarre o seu sapinho e comece a demostrar todo o amor que ele merece!

Comentários

  1. Ferrrrrr
    Fico muitoooo feliz por ter gostado do conto!!!
    Eu sempre fiquei inconformada com algumas coisas que encontrava nos romances, pq os mocinhos diziam e faziam coisas que homens da vida real NUNCA fariam! hahaha
    Então foi bem um desabafo mesmo!
    Obrigada pelo carinho q tem por mim e meu livro..significa muito!!!
    Espero que minhas outras obras tbm consigam conquistar seu coração :)
    Bjsss e sucesso ao blog!

    ResponderExcluir
  2. Oii,

    Gostei da resenha e já vou colocar esse conto na minha lista.
    Tenho resenha dos outros contos que também participaram desse concurso legal.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Fernanda!
    Já de cara gostei muito da capa e conforme fui lendo sua resenha, percebi que apreciei bastante a premissa deste livro.
    Como você mesmo disse, apesar de ser apenas um conto, dá pra se apaixonar com a história.
    Parabéns pela resenha, parabéns pra autora.
    Bjocas
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  4. Ola Fe eu li esse conto e adorei, nos mostra a realidade da pessoa verdadeira e não esse ser humano perfeito que idealizamos e não existe. Afinal somos todos humanos passíveis de erros e acertos. beijos

    Capa linda

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei do título, não gosto dessa objetificação que alguns livros fazem sobre seres humanos, que sejam homens ou mulheres, não curto.

    ResponderExcluir
  6. Legal discutir sobre os homens perfeitos do livros de romances. Eu, particularmente, não curto. Mas sempre vejo leitores suspirando por aí. Não conhecia ainda o conto da Tais. Parece ser legal. Se tiver oportunidade, lerei com certeza.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Fernanda tudo bem, assim que comecei a ler, pensei em uma amiga e dei risada, ela se apaixona por todos os personagens literários, mas eu no meu conceito de personagem fictício ele fica somente na história, não fico idealizando na vida real, acho meio viajada isso. Mas é interessante a premissa desse conto, eu conheci a escrita da Tais em Golfinhos e Tubarões e gostei.
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  8. Oláá
    Já li um livro da autora e adooorei, ela é muito talentosa e as histórias dela são muito boas, fiquei bem interessada nessa, adoro romances e contos de fadas, ótimo post

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Ainda não tive a oportunidade de conferir a escrita da autora mas sempre lei comentários e resenhas positivas.
    Fico cada vez mais curiosa. O conto parece ser demais, quero leer! hahaha

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá... infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler o conto, mas pela sua descrição a história deve ser ótima e realmente deve nos colocar para pensar... gosto muito da escrita da autora... já tive a oportunidade de ler seus dois livros e gostei muito dos dois... a escrita dela é viciante e assim que eu tiver a oportunidade vou pegar o conto pra ler... xero!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá! Que lindo! Parabéns! Fiquei morrendo de vontade de ler esse conto parece ser uma leitura bem suave e gostosa. A Amazon vai receber uma visita minha rs! Beijos

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ai que aflição dessa capa! hehe... gostei muito do tema do conto, mas não curto o gênero, então acho que não leria. Mas achei bem legal mesmo ela ter falado sobre mocinhos literários em comparação com os homens que encontramos na vida real, ninguém é tão perfeito quanto personagens de um livro, se a gente não separar as coisas surta mesmo, e nunca consegue ser feliz.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?

    Gostei bastante da premissa da história, acho que dá pra trabalhar bastante em cima disso. Apesar de eu adorar muitos personagens de livros, acho que já passei da idade de ficar realmente sonhando com eles na minha vida. Sempre fui muito sonhadora, mas aprendi a viver na realidade, também. Esse troço de "sapinho" acho meio ofensivo e bobo, especialmente, porque quem usa esse termo acha que está sendo legal falando assim, quando está apenas jogando as pessoas "fora do padrão" em mais uma categoria ridícula. Mas, talvez, eu leria o conto, sim. Não gostei muito da capa, mas, como eu disse, a premissa é divertida.

    Love, Nina,
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oie, tudo bom?
    Nunca li nada da autora, mas tenho curiosidade com a escrita dela. Amei a proposta desse post porque nossa realidade é bem diferente dos contos de fadas e essa história parece nos colocar no chão. Curti a ideia.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Adorei a resenha, e não conhecia esse conto da Thais. Eu nunca li nada dela, mas um dos resenhistas do blog já leu dois e amou!
    Realmente, esse é um conto para nós, leitoras de romance. Eu sou uma piriguete literária assumida, e admito isso. Mas, realmente, é muito fácil sonhar com o príncipe encantado (que muitas vezes é sim, o badboy, rs), e não perceber alguém real, de carne e osso, que está do nosso lado.
    Fiquei curiosa agora, e quero ler o conto
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oie, Fay!
    Eu normalmente nunca leria nada da autora, mas fiquei curiosa pelo conto. Estou indo atrás dele agora mesmo. Por mais que eu prefira fantasias medievais, não sou imune ao romance da vida real. Seria muito legal ler algo que no momento se aplica à mim. Quem sabe eu não volto à realidade com o puxão de orelha, hein? Além disso, são só sete páginas! Hahhaha amei sua resenha.
    ✎ Com carinho,
    Celly Nascimento.

    Me Livrando ━ Livre-se você também!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha #108 | A Mamãe é Rock, de Ana Cardoso | Editora Belas Letras