18.9.15

Caçadores de Almas – Ana Beatriz Brandão


"Até que as estrelas caiam. Até que o último raio de sol brilhe. Até que a escuridão tome o mundo e até que todos aqueles que amamos tenham perecido, eu prometo que caçarei aqueles que não merecem o perdão. Não permitirei que vidas inocentes sejam sacrificadas. Darei minha vida por aqueles que dão as suas por mim. Meus irmãos, a partir de agora, serão parte de mim, e eu serei parte deles. Seremos um e assim viveremos eternamente e, até que o fim da eternidade chegue, eu serei um Caçador de Almas."

• Livro cedido pela autora para resenha.
• A resenha pode conter spoilers.

Título: Caçadores de Almas – Segredos e Maldições
Autor: Ana Beatriz Brandão
Editora: Novo Século
Páginas: 222
Avaliação
Sinopse: Um grupo de jovens unido por um juramento. Uma garota resgatada de um ritual de magia negra descobre que carrega a chave que abrirá o portar para o inferno. Um rapaz misterioso, condenado a vagar pelo mundo caçando aqueles dos quais um dia foi aliado. Unidos, tentam livrar a Terra dos que querem passar para este lado. Serão eles capazes de superar seus piores medos e vencer essa guerra?
•                    •                    •




     A princípio, Serena Devens Stamel era uma garota comum, normal para uma jovem de 18 anos. Tinha um relacionamento neutro, sem muitas emoções e uma melhor amiga de infância. Sua família era como todas as outras. Morava em uma casa comum localizada em uma cidade pacata. Sonhava e se empenhava ao máximo para ir para a melhor universidade da Inglaterra. Serena não acreditava em nada que não pudesse ser cientificamente comprovado, ou seja, poderes e criaturas sobrenaturais estavam fora de questão para a garota.

"Laia Fencante Cellatre"

     Mas a garota vê seu mundo despencar quando uma série de acontecimentos estranhos invadem sua vida. Sua melhor amiga, que desde sempre repugnava o namorado de Serena, foi flagrada sendo “engolida” pelo garoto em uma noite. Além dos pesadelos, que já eram frequentes, Serena começou a enxergar coisas anormais, como espíritos ou almas caminhando por sua casa. Mensagens como “Estamos observando você” e “Estamos indo atrás de você” começaram a aparecer em todos os lugares.
     Até que, em uma noite, sua casa é invadida por criaturas demoníacas que a arrastam, juntamente com sua irmã, para dentro de uma floresta. Enquanto Serena é o alvo principal de um ritual satânico, precisa presenciar a morte de sua irmã, sem poder fazer absolutamente nada. Enquanto os corpos desfalecidos de seus pais permanecem na casa, ela se firma na ideia de que sua irmã havia entregado suas forças, a fim de que Serena conseguisse superar tudo aquilo, e foi assim que ela não deixou que o ritual se completasse. Agora ela estava sozinha... ou acreditava estar. E é quando os Caçadores de Almas, um grupo de 30 homens encapuzados, a encontram, que ela se vê obrigada a reconhecer tudo o que sempre idealizou ser apenas ficção.
A cada passo que eu dava para mais próximo do andar de baixo, mais congelante o ar ficava, até chegar a um ponto em que me fez parar para pensar. Aquilo não era natural. De jeito nenhum. Suspirei. A paranoia estava de volta... – Página 19
      Em um cenário de guerra, romance e traições, encontramos uma garota atormentada por coisas que sempre acreditou nunca existirem, um grupo de garotos e homens destinados a terem aquela vida ou simplesmente morrerem, caso tentem deixa-la, e a forte ligação entre Serena e Dorian, o misterioso líder dos Caçadores. Tudo acontece rápido demais para a menina. Depois de descobrir que um demônio habitava em seu corpo e que isso deixa a possível ruína do mundo em suas mãos, ela se dedica ao máximo para vingar sua família e se compromete a dar o seu máximo para salvar ou destruir quantas almas for necessário.
     Em Caçadores de Almas, personalidades são descobertas, traições vêm à tona e os melhores planos são arquitetados. Os personagens se veem diante do maior desafio: descobrir o que deve ser feito com a coisa que está tentando – e quase conseguindo – controlar o corpo de Serena. Todas as escolhas são arriscadas e um único erro poderá acabar com a vida na Terra.



Seus lábios, agora menos contraídos, se moviam um pouco, como se ela tentasse pronunciar palavras, mas mal conseguíamos ouvir. Me aproximei um pouco, tentando ouvir o que dizia, dando passos hesitantes em sua direção e me abaixando até meu rosto ficar na altura do dela. Me encarava de ponta cabeça, sem nem sequer piscar os olhos. – Página 108
     Eu já conhecia o livro através das publicações da autora no Facebook e, desde então, fiquei ansiosa para poder iniciar a leitura. Um dia, Ana Beatriz abriu seleção de blogs parceiros e eu aproveitei a oportunidade para conhecer a escrita da autora. Eu já tinha uma ideia de que o livro fosse bom, mas não imaginei que minhas expetativas seriam tão ultrapassadas como aconteceu. A escrita de Ana Beatriz Brandão me arrebatou para uma outra dimensão, onde eu sentia na própria pele cada sentimento dos personagens. O medo de Serena ao ver a situação da irmã ou ao enfrentar tudo com o máximo de força, a culpa no silêncio de Dorian por todas as coisas que fez no passado, tudo como se eu fizesse parte do grupo e vivenciasse aquilo ao vivo.
     Cada personagem foi criado com o total cuidado e isso é notável pela variedade de personalidades presente no livro. Cada um tem seu jeito e todos conquistam o leitor de alguma maneira. Alguns por sua simpatia (Norman, case-se comigo!), outros, pela crueldade – afinal, quem não tem uma quedinha por vilões fictícios? E são características tão marcantes que me vi perguntando como seria cruzar com uma pessoa assim na rua, hahah.



     O que mais gostei no livro por completo foi o modo imprevisível com o qual a escritora contou a história. O livro é repleto de surpresas, de modo que não se pode esperar nada das próximas páginas. Quando achamos que tudo dará certo, mistérios aparecem, fixando aquele punhado de perguntas na mente do leitor. E foi isso que me fez não querer mais largar o livro. Quando o peguei pela primeira vez, realmente achei que demoraria para ler, pois mesmo não tendo um número grande de páginas, a letra é de um tamanho um pouco pequeno, mas assim que iniciei a leitura, percebi que seria totalmente o oposto.
     Mas como nem tudo é perfeito, alguns pontos da história não me agradaram muito. Como, por exemplo, o romance entre Serena e Dorian. Eu tenho que confessar, me apaixonei pelo casal. Mas em vários momentos encontramos uma garota completamente absorta em pensamentos direcionados ao homem de capuz em momentos onde o que eu queria ver era sangue, como as vezes em que o grupo partia em busca das almas. Outra coisa foi como a maldição de Dorian se desenrolou. Depois de todo o suspense sobre a vida do Caçador e como a maldição ocorreu, achei um pouco confuso o modo como ela foi anulada. Mas nada que eu não pudesse superar depois de umas poucas páginas. A história é realmente incrível, independentemente de qualquer coisa.
Suas botas de couro negro estavam sujas com o sangue escuro de todas as almas que havia matado, assim como a barra da capa, e não pude deixar de achar algo de atraente nisso... controle-se, Serena! Foco! – Página 134
     A diagramação do livro é linda e não tem nenhum ponto negativo. Eu, sinceramente, fiquei encantada com a imagem de alguns Caçadores na capa. Dorian e Serena foram muito bem representados e cada elemento só dá ainda mais vontade de começar a leitura. O problema foi na parte da revisão, onde achei alguns erros de digitação que devem ter passado despercebidos. Tenho essa experiência com frequência quando se trata da Novo Século, então estou me acostumando. Mas os erros são em um intervalo grande, então nada atrapalhará a leitura. As folhas são amareladas e, como já citei, possuem uma fonte pequena, mas de fácil entendimento. No início do livro é disponibilizado um pequeno dicionário com a tradução de algumas palavras da linguagem demoníaca, o que eu achei muito interessante e que me ajudou bastante. Um pouco antes deste dicionário, é possível ler o juramento feito pelos Caçadores assim que entram no grupo.
     Quando comecei a ler Caçadores de Almas, eu me encontrava em uma verdadeira montanha-russa de gêneros literários, já que antes eu havia lido Halo, sobre anjos, e A Elite, sobre princesas, hahah. Então foi uma experiência maravilhosa entrar nesse mundo que eu nunca havia experimentado. Depois de um final incrível e, ao mesmo tempo, desesperador, realmente espero que a obra tenha uma continuação e que eu possa lê-la em breve. Recomendo para todos que gostam de romance, sangue e morte em um mesmo livro. E para os que nunca leram, mas têm coragem para tentar, não desperdicem a oportunidade. Dou a certeza de que valerá a pena.

8 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, já conhecia o livro, já li resenha dele e cada vez que leio minha vontade de ler aumenta, porque gosto desse tipo de livro, então sempre dou uma chance pra livros que tenham esse tema.
    E quanto aos erros, tem outras editoras, que também deixam passar, já vi, não é só essa.
    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem??

    Já li muita resenha positiva sobre esse livro e cada vez me apaixono mais! Não sabia ainda da forma imprevisível como tudo ocorre... É bem comum mesmo você descobrir o fim do livro, antes dele acabar. Que bom que nesse não é assim!

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que bacana, é um juvenil interessante para o público alvo, meche que questões pertinentes da fase. Também gostei de sua resenha, acho que é a primeira que vejo do livro.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    Já tinha visto esse livro por aí e confesso que a premissa dele me é atrativa, ainda que seja bem juvenil, pensei em ler mas acabei deixando de lado devido aos livros que tenho para ler. hehehe.
    Gostei da sua resenha, da forma como destacou os ponto positivos e os negativos, o livro parece ser bem legal e o leria se vir a ter a oportunidade. Porém, fiquei meio assim ao saber que a questão da maldição dele foi encerrada de um modo meio meio. rs
    Ah, concordo com vc quanto a Novo Século (leio bastante livros deles) e meio que já me acostumei tb.

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  5. Olá Fernanda, a história desse livro é bem empolgante, e os pontos destacados em sua resenha me deixou bem curiosa com relação ao livro, gosto desse tipo de gênero.
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  6. Oláá
    O enredo é bem interessante e gostei da capa, com certeza vou recomendar para amigos já que não é o meu gênero favorito e não despertou minha curiosidade.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ola Fe , estou esperando meu livro chegar, amei a premissa e adoro fantasia, esse elemento surpresa que a autora usa muito, deixa o leitor sedento por mais páginas. A capa está linda e não vejo a hora de ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Fernanda, que bom que você mesmo não estando habituada leu. Eu não me prendo muito nisso, se me parece interessante vou e leio, ainda mais com esta mistura. Não conhecia, mas estou anotando o título, pois gostei muito.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

© Psiu, vem ler!. Todos os direitos reservados.
Criado por: Fê Goulart.
Tecnologia do Blogger. | Voltar ao topo
imagem-logo