Filme: Se Eu Ficar



"A vida é uma grande, gigantesca confusão. Mas essa é também a beleza dela."

Título original: If I Stay
Ano: 2014
País: EUA
Duração: 106 minutos
Gênero: drama
Sinopse: Mia Hall é uma prodigiosa musicista que vive a dúvida de ter que decidir entre a dedicação integral à carreira na famosa escola Julliard e aquele que tem tudo para ser o grande amor de sua vida, Adam. Após sofrer um grave acidente de carro, a jovem perde a família e fica à beira da morte. Em coma, ela reflete sobre o passado e sobre o futuro que pode ter, caso sobreviva.
     O filme Se Eu Ficar é uma adaptação do romance de Gayle Forman, publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito no ano de 2014.
     A história é contada por Mia Hall (Chloë Grace Moretz, Carrie  A Estranha; Kick-Ass 2), com 17 anos, é uma violoncelista muito talentosa. Seu irmão Teddy Hall (Jakob Davies, Uma Viagem Extraordinária; O Homem das Sombras) ama tocar bateria. Sua mãe, Kat Hall (Mireille Enos, À Procura; Guerra Mundial Z), é ma ex-hippie muito carinhosa com os filhos, e seu pai, Denny Hall (Joshua Leonard, A Bruxa de Blair; Terror na Água), um ex-vocalista de uma banda de rock que largou tudo para se tornar professor, só para ficar mais perto dos filhos.
– E se não der certo? Vai me ajudar a catar os caquinhos?
– Cada um deles.


     Kim Schein (Liana Liberato, Trust; O Melhor de Mim) é melhor amiga de Mia. As duas sempre tiveram planos e um deles era de que nenhuma assumiria um relacionamento até a faculdade.

     Mas tudo isso muda quando Adam Wilde (Jamie Blackley, O Quinto Poder; Branca de Neve e o Caçador), vocalista de uma banda de rock, surge na vida de Mia e balança suas estruturas.
Me apaixonar pelo Adam foi como aprender a voar. Era empolgante e assustador ao mesmo tempo.


     Tudo ocorria bem na casa da família Hall, Mia só tinha que se preocupar em tomar uma boa decisão entre ir para Julliard atrás de seus sonhos na música ou trilhar outro caminho com o amor de sua vida, Adam.
     Até que, em uma certa tarde, devido à neve trancando as ruas, as aulas foram interrompidas e a família resolveu sair de casa. Antes de chegar ao seu destino, eles acabam sofrendo um acidente de carro, onde a única sobrevivente é Mia, que acorda fora de seu corpo sem nenhum arranhão. Ela está em coma profundo e ninguém sabe se irá se recuperar.
Eu percebo agora que morrer é fácil. Viver é difícil.
     O filme continua pela visão de Mia, como um espírito. Ela vagueia pelo hospital procurando pelo restante de sua família. Quando descobre que é a única sobrevivente, Mia sabe que precisa fazer uma escolha: ficar neste mundo ou morrer. Enquanto os médicos fazem exames em seu corpo, ela vê parentes chegando para visitá-la, sabe que se ficar terá que viver sem as pessoas que tanto ama e se for embora deixará para trás vários entes queridos.
     O filme muda de cenas, mostrando o presente no hospital e o passado, antes do acidente. Passamos a conhecer mais sobre Mia e Adam ao longo das cenas que se seguem. Como se conheceram, como os dois se divertiam juntos e, logo depois, como as coisas começaram a ir por água abaixo entre os dois.



Às vezes você faz escolhas na vida e às vezes as escolhas fazem você.
     Quando Adam vai visitá-la, como se sentisse que ela pudesse ouvi-lo, faz-lhe uma promessa. E isso pode mudar tudo para Mia.

     Conheci o filme por acaso, em uma madrugada de tédio. Me apaixonei logo no começo pela história e fiquei louca de vontade de ler o livro. Chorei do início ao fim, tanto com o filme quanto com o livro, quando assim consegui lê-lo.
     Quem leu um pouco sobre mim na biografia da página 'Sobre', sabe que sou apaixonada por romances, logicamente as cenas que mais me emocionaram foram as que o casal está junto.
     O filme tem uma fotografia incrível. Os cenários são muito bem pensados, harmoniosos entre si, com todas as cores e detalhes muito planejados.

     Se tratando dos atores, em minha humilde e amadora visão, a atriz que interpreta Mia Hall (Chloë Moretz) nos passa uma emoção incrível em suas expressões e olhares durante as cenas mais apaixonadas, até as mais tristes.
     Também não poderia deixar de falar de Jamie Blackley, que interpreta Adam. Perfeito em seu papel de rockeiro complicado e apaixonado. Sem falar que o cara é um gato, não é?!
   
     O livro tem uma continuação que se chama Para Onde Ela Foi e eu não podia esperar para lê-lo. É realmente surpreendente.
Não importa aonde estamos, só me importa que estamos juntos.
     E vocês, já tiveram a oportunidade de assistir o filme ou ler o livro? O que acharam? Contem para mim nos comentários que lerei todos.

Comentários

  1. muitos falam bem desse filme, ansiosa para ver, mas quero ler o livro primeiro
    manual-do-leitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei do filme tanto quanto gostei do livro. Sério! Até as escolha dos autores foram incríveis.
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu já assisti esse filme e adorei!
    Chorei horrores hahahah mas é lindo, realmente cativante.
    Ótima dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas vi o filme e adorei! É muito cativante e nos toca bastante. É bem, real.
    Adorei o post!
    Beijos, Nathália
    https://livrosdagarotavermelha.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Ainda não vi o filme mas tenho muita vontade pois é meu estilo preferido e deve ser muito emocionante.
    Nem o livro eu li ainda, mas em breve farei as duas coisas.
    Adorei as imagens do filme.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bom?
    Eu gostei muito desse filme, bem mais até que o livro. A história é emocionante e refleti muito em diversas partes. Gostei da mensagem familiar que a história passa, não focando apenas no romance do casal.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha #108 | A Mamãe é Rock, de Ana Cardoso | Editora Belas Letras