Resenha: O Papai é Pop


"Perguntei ao meu filho há algum tempo qual era o sentido da vida, já que eu não faço ideia. Ele disse: 'Pai, nós estamos aqui para ajudar uns aos outros a passar por essa coisa, o que quer que ela seja'."
Kurt Vonnegut, Armagedom in Retrospect (2008)

Título: O Papai é Pop
Autor: Marcos Piangers
Editora: Belas-Letras
Páginas: 112

Sinopse: Então, você vai ser pai. Você sabe que precisa comprar uma casa maior. Tem que ter mais espaço pra criança. Tem que ter mais um quarto no apartamento. Tem que ter um berço novo, não pode ser aquele que a vizinha se dispôs a emprestar. Então você sabe que tem que trocar de carro, com seis airbags, no mínimo, ar-condicionado de fábrica. O que o humorista Marcos Piangers descobriu ao ser pai jovem é que essas preocupações não fazem diferença nenhuma. O que vale mesmo não é pagar pela melhor creche, se você é o último a buscar seus filhos. Não é comprar os melhores brinquedos, porque as crianças gostam mesmo é das brincadeiras que não custam nada. No fundo, o que importa mesmo, como os textos divertidos e emocionantes de Papai é Pop mostram, é você estar com seus filhos, não pensando em outra coisa, mas estar lá. De verdade.
•                    •                     •



     O livro O Papai é Pop foi escrito pelo radialista e apresentador nacional Marcos Piangers, integrante da equipe do programa Pretinho Básico, transmitido pela Rede Atlântida, nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Publicado pela Editora Belas-Letras com o número de 112 páginas, conta com a nota de 4,8 pelas avaliações da rede social para leitores Skoob.

Ser pai é arrancar sorrisos.

     Ser pai definitivamente não deve ser uma coisa fácil. Administrar o orçamento de forma correta para dividir entre contas, alimento para toda a família, creche, fraldas, comprar uma casa maior, um carro maior, providenciar alta segurança e todas as outras coisas necessárias e, ao final de tudo, viver para trabalhar apenas para conseguir pagar tudo, pois você quer que tudo seja perfeito segundo os conselhos de todas as pessoas ao redor.
     Marcos Piangers faz questão de esclarecer que tudo isso é bobagem quando uma das maiores alegrias de um pai é segurar seu bebê nos braços. Esse negócio de casa e carro maiores não importa se será necessário trabalho redobrado, obrigando-o a manter-se longe da família. Tudo o que a criança quer é sua presença e de nada adiantará se você não estiver lá para acompanhar cada novo passo que ela dá.
Todo pai é um colecionador de histórias. Cada história é um presente que nossos filhos nos dão. Guarde bem os seus presentes. – Página 27


     A vida de Piangers não começou muito bem, considerando o fato de que ele nunca conheceu o homem que era para ser seu pai. Homem este que tinha outros planos, outras prioridades e depois de engravidar sua até então companheira, decidiu que não queria ser pai. A criança que crescia na barriga daquela mulher quase foi mais uma das várias vítimas de aborto. Acontece que a vida dela foi melhorando, ela conseguiu um emprego, a ideia do aborto foi ficando para mais tarde, até que não passou de uma simples e má lembrança.
     E no dia 26 de julho de 1980, no município de Florianópolis, SC, essa criança nasceu. Hoje, Marcos Piangers é bem-sucedido, tendo êxito em todas as áreas de sua vida. Devido ao seu trabalho, foi transferido para Porto Alegre, onde vive atualmente, com esposa e filhas. Em sua obra, O Papai é Pop, ele conta, em forma de crônica, todas as aventuras, loucuras e felicidades vividas desde o dia em que nasceram suas filhas, Anita e Aurora.



Estou pagando uma pechincha por abraços. Cada abraço de uma menina de dois anos me economiza uma fortuna que eu gastaria com psiquiatras. Cada beijo de boa noite me alivia a conta do cardiologista. Cada "eu te amo" me afasta do hospital. É um achado o que estou pagando por tudo isso. Que sorte gigantesca ter achado essa barbada. Que promoção maravilhosa essa de ser pai. – Página 29
     Conheço o trabalho de Piangers há alguns anos, graças as tardes na frente do rádio, ouvindo Pretinho Básico com meu irmão, mas nunca imaginei que um dos integrantes da equipe do nosso programa favorito escreveria um livro e que eu amaria lê-lo. Saber um pouco mais sobre o cotidiano de Marcos através de suas próprias palavras foi uma experiência ótima.
     Quando crescemos, não temos a menor ideia de tudo o que aconteceu ao nosso redor a partir do dia de nosso nascimento. Todo o trabalho e a felicidade que nossos pais tiveram para nos criar, nos ensinar e nos educar até termos idade o suficiente para distinguir o certo do errado é guardado para eles e as outras pessoas que presenciaram isso. O livro dele é ótimo para nos fazer pensar sobre as dificuldades de ter um filho e as alegrias que isso proporciona.



     Depois da perfeita edição de Precisava de Você, não achei que fosse possível me surpreender ainda mais com os livros da Editora. Às vezes, pode até parecer que estou puxando o saco (expressão estranha), mas não é isso. A Belas-Letras capricha em todas as obras. Eles realmente fazem um trabalho maravilhoso em cada um dos lançamentos e pode-se notar o carinho e a dedicação com que o cumprem. O Papai é Pop possui folhas amareladas e uma fonte que pode ser considerada fofa. Além das 100 crônicas escritas por Piangers, o livro ainda conta com uma área interativa, onde podem ser feitos desenhos e pinturas relacionadas pai de cada leitor.
     Independentemente de cada circunstância, é uma leitura que recomendo para toda alma viva. Os ensinamentos transmitidos através das histórias contadas são excelentes, sendo que cada pessoa que escolher um futuro em família possa usá-los. Sem dúvida alguma, este é um livro que terei como meu favorito.
Estamos no shopping conversando sobre o dia dos pais. Eu digo que não precisa comprar presente, ela garante que já sabe o que vai me dar. "Só existe um pai que não merece ganhar presente no dia dos pais, pai." Eu pergunto qual. E ela responde: "O Darth Vader, pai". – Página 88

Comentários

  1. Não sabia da existência desse livro, mas adorei a resenha e já adicionei na minha lista! Beijos.
    Bolicho da Guria
    Fan Page

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, mas achei bem legal a premissa do livro e gostei bastante da sua resenha, deu para ter uma ideia do livro e parece ser divertido
    bjus
    http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi muito falar deste livro, ainda não li, mas ele já esta na minha lista de leitura, quero poder ler em breve!
    Adorei a resenha.

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Acabei de ver outra resenha do livro. Como eu disse no outro blog, o livro é fofo, mas não me interessa...
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?

    Não conheço o radialista, apesar de eu ser estudante de Jornalismo. Abandonei o rádio há muito tempo e raramente ouço o Pretinho. Só conheço os caras de nome e alguns deles, rs. Sobre o livro: achei legal a temática, especialmente porque é bastante pessoal, mas fiquei bastante incomodada com todas aquelas coisas que foram listadas sobre "ser pai", pois achei totalmente sexista e aquela coisa ridícula de só porque é um homem tem que ser o "herói", sendo que é só uma pessoa fazendo coisas normais. Mas gostei muito da sua resenha, super bem escrita e bem elaborada. Nunca li nada dessa editora, mas realmente vejo que eles são super atenciosos com as edições.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Ola lindona é tão bom ler algo assim, o pai valorizar os momentos com os filhos. Estou com livro e vou ler essa semana . A diagramação do livro está perfeita linda . Gostei muito do tema, e a importância que ele dá a suas filhas. Um livro que todos precisam ler . beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  7. Que livro legal, espero que eu tenha a oportunidade de ler ele algum dia, a diagramação dele parece ser muito boa!

    até mais!

    diurnosleitores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Adorei! Já preciso deste livro <3
    E realmente diagramação da editora se supera a cada novo livro lançado heim xD

    xoxo
    http://www.amigadaleitora.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Que livro fofo! *-* Adorei!
    A diagramação dele é linda demais, estou sem palavras aqui querendo esse livro pra ontem!
    Adorei sua resenha e parabéns pelas fotos!

    Bjs,
    Fernanda
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oiê, tudo bom ?! :))

    Te marquei em uma tag, para você poder repassar. Espero que goste dela! Abraços ;))
    http://bookdan.blogspot.com.br/2015/08/tag-complete-frase.html

    ResponderExcluir
  11. Olá Sra. goulart
    Seu blog é muito interessante !!!!! Gostei muito!!
    Iniciei um blog se puder de uma olhada: Jobsreads.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Caramba, esse livro me pareceu ser muito lindo! Acho que eu me apaixonaria, e além disso tenho dois amigos que serão papais em breve! Vou presenteá-los com dois exemplares desse livro, acho que eles vão amar. :)

    ResponderExcluir
  13. Esse livro parece ser bem divertido e bonito... fiquei com bastante vontade de ler, mas as vezes esses tipos de livros me deixam um pouco pra baixo, pq meu pai não foi realmente um pai e hoje em dia quase nem falo com ele... :/

    beijos.
    www.amigadaleitora.com

    ResponderExcluir
  14. Oie!!!
    antes de tudo, gostaria de lhe parabenizar seu blog é lindo! não o conhecia ainda; acho os livros da Belas-Letras tão diferentes e interessante, ainda não tinha visto esse mas fiquei bem curiosa.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Oii
    Parabens pela resenha super bem escrita... eu conheci o livro apenas hoje e não me interessei por não me interessar muito por cronicas, mas gosto bastante de histórias alegres e tudo. Anotei a dica para quem sabe no futuro.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  16. Olá <3 Seu blog tem um layout minimalista lindo <3 Eu vou acompanhar , só não leio ou comento hoje porque eu vim cansada do trampo. Mas queria deixar claro o quanto amei <3 :) Prevejo laços bacanas de amizade entre blogs <3 bjbj :3

    ResponderExcluir
  17. Que livro fof pelo que parece,gosto muito desse estilo literário,vou procurar ele,talvez até comprar,gostei tbm da sua resenha
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Olááááá td bem??? Gostei muito da sua resenha, mais um livro que me despertou uma curiosidade, vou procurar e qdo eu ler compartilho aqui com vc. Parabéns pelo lindo blog. Quando quiser pode passar lá no meu.

    Bjs e até ....

    www.belaebonita.com

    ResponderExcluir
  19. Oie, tudo bom?
    Esse livro também foi uma ótima leitura para mim, não conhecia o autor ainda, mas amei suas crônicas. A forma com que ele fala sobre a vida de um pai, é incrível e me identifiquei porque tenho um bebê de 4 meses. Além disso, foi um livro que ri muito em algumas partes e isso foi bacana demais. A diagramação do livro está incrível.
    beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá, Fernanda1
    Como sou de Santa Catarina, já conhecia o trabalho do Piangers.
    Mas, daí a descobrir mais sobre a vida dele e principalmente conhecer sua história de vida e suas histórias com as filhas, é simplesmente fantástico.
    Esse livro promete!!

    Beijos!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha #108 | A Mamãe é Rock, de Ana Cardoso | Editora Belas Letras